Image

O TEOREMA DE THOMAS E O PÂNICO DO PAPEL HIGIÊNICO

Abraham Shapiro

Em 1973 o mundo enfrentou a Crise do Petróleo. Creio que a maioria dos meus leitores nem tinha nascido nessa época.

Aquela crise causou muitos problemas. Entre eles, viveu-se no Brasil o "Pânico do Papel Higiênico".  Já ouviu falar? 

Como a importação de petróleo caiu muito na ocasião,  espalhou-se um boato entre a população de que iria faltar papel higiênico nos supermercados. 

As pessoas então começaram a comprar o produto em quantidades exageradas, acima do consumo normal per capita. Consequentemente, isso causou sua escassez. E essa escassez fez as pessoas pensarem que o boato com que tudo começou era verdadeiro. 

Fenômenos comportamentais e sociais como este foram estudados pelo sociólogo britânico William Isaac Thomas,  em 1928. Ele formulou suas conclusões do seguinte modo: "Se as pessoas definem certas situações como reais, elas tornam-se reais em suas conseqüências." Traduzindo: o modo como você interpreta um fato influencia diretamente as suas atitudes posteriores. 

O que lhe parece? A mim soa natural. O problema é que a grande maioria das interpretações que fazemos dos fatos objetivos do dia a dia é subjetiva e, por isso, tornam-se perigosas, já que atuam diretamente  sobre o nosso modo de agir. 

Ler Mais

Image

FIQUE LONGE DE NOTÍCIAS RUINS

Abraham Shapiro

Não deixe tomar conta de você o hábito de cultivar assuntos que o deixem “pra baixo”. Pare de se conectar a tragédias, assassinatos, roubos, crises... Por que envolver-se com isso?

Se puder fazer algo para melhorar a situação, faça. Mas em vez de absorver o veneno da notícia ou da fofoca, opte pelo que é bom. Escolha temas bons. 

Concentre-se no que é bom e lhe faz bem.

O mundo passa por sérios problemas políticos e econômicos. O Brasil, então, nem diga. Nessa hora, todos nós devemos ter consciência de que é preciso ter boa cabeça. Então, não imagine que tudo vai acabar mal.

Se a sua situação pessoal está difícil, lembre-se que para muita gente está igual ou pior. Lute! Tenha paciência e bom senso para agir bem. Faça um planejamento e pratique o que estiver estritamente dentro das suas possibilidades. 

Adote atitudes de economia. Não desperdice energia elétrica, água, o seu salário; poupe mais, trabalhe mais, esforce-se mais. 

Tenha lucidez de pensamento e calma nas ações em vez de pânico e medo. Você precisa estar em perfeitas condições mentais, emocionais e em prontidão para decidir coisas certas e boas o tempo todo. E eu posso garantir que vendo e ouvindo notícias ruins você fará as piores escolhas. Confira!

E como  se diz em Yiddish: “TraHt gut und vet zayn gut”; traduzindo: “Pense em coisas boas, e tudo será bom.”

Ler Mais

Image

RENUNCIE ÀS PERDAS E ÀS FALHAS

Abraham Shapiro

Aqui vou eu compartilhar mais uma experiência daquelas que vivo na consultoria e na orientação a executivos. “Não se deixe abater por erros ou perdas do passado.”

Quantas pessoas estão, neste preciso momento, flagelando seus sentimentos e pensamentos, acusando-se e impondo castigos severos sobre si por causa de perdas ou falhas? Negócio malfeito, decisões erradas, confiança em quem não merecia, a lista é realmente enorme.

Elas estão atormentadas. Em alguns casos até apavoradas.

Se isto se passa com você, faça-se uma pergunta que poderá ajudar. Você conseguiria trazer de volta o que perdeu? Ou conseguiria refazer o que falhou?

Se “sim”, não perca tempo. Corra atrás disso agora mesmo. 

Se “não”, deixe claro a si mesmo que não há mais o que fazer. Está perdido. Renuncie interiormente ao que você perdeu e prossiga a sua jornada. 

Só não morra por causa disso. Levante o queixo, confie e vá. 

Faça novos planos e avance. Porém, a partir de agora, sem culpa e nem sofrimento.

Quando você renuncia ao que perdeu, abre uma porta para o novo que virá. Pode não ser igual, é fato. Mas será uma nova oportunidade! Aproveite!

Este mundo foi criado com abundância para todos, em qualquer sentido que você pensar. Deixe aquilo que você perdeu e assuma para sempre o seu direito à alegria plena e abundante.

Ler Mais

Image

CHEGA DE ADIAR

Abraham Shapiro

Por que é que se insiste em dizer: “Depois eu faço isto”. “Depois eu vou...” ???

O que é “depois”?  Você está aqui, agora.  Pretender fazer depois é vago e sem sentido concreto. 

O fato real é que “depois” é um tempo que não existe.

Acaso você deseja chegar “além do arco-íris” e lá encontrar um mundo encantado? Se sim, “depois” é nada mais que uma parte desta fantasia. E a hora que você acordar verá que nada aconteceu senão “perda de tempo”. 

É bom parar de sonhar com o futuro, porque enquanto você se ilude, um cachorrinho faz xixi no seu sapato e vai cheirar mal.

O futuro ainda não existe. Jamais se console com a fuga da realidade. 

Parece que virou moda ninguém querer estar aqui. Efeito do videogame? Ou dos filmes de ficção? 

O agora parece ser a coisa menos importante. No entanto, “agora” é o único momento concreto da vida. Só “agora” é possível influenciar alguém, mudar o que é preciso em nós mesmos e fazer atos de valor. Só “agora”, por exemplo, você e eu podemos amadurecer e nos tornarmos mais úteis.

Se você está no seu carro agora, será possível pensar: “Isto não é um carro. É  uma nave espacial rumo a Marte”? E caso pensasse assim, conseguiria mudar alguma coisa? Você continuaria bem aí, no seu carro!

Então, por favor, pare de negar a realidade. Enfrente o que tem de ser feito, os seus desafios e busque uma meta para atingir. Faça disso a sua missão...  e mãos à obra!

Ler Mais

Image

O PODER DA PERCEPÇÃO

Abraham Shapiro

A percepção é a mais importante ferramenta de que o homem dispõe para se desenvolver. É ela que permite ter uma nova maneira de entender algo que sempre foi sentido de certo modo. 

O que é a história da humanidade senão a luta obsessiva para melhorar sua “visão de mundo”? 

Quase tudo o que conhecemos baseia-se em “olhar e ver” as coisas. Dizemos: “Venha e veja”; “É preciso ver para crer”.  

Inventamos o microscópio para ver microrganismos; o telescópio para ver coisas distantes; os meios de transporte para nos levarem aonde possamos ver novos territórios. 

Cremos que as coisas que vemos são uma boa aproximação da realidade. A Lei fundamenta-se no testemunho visual.

Os outros sentidos existem. Mas o principal é “olhar e tirar conclusões a partir do que vemos”. 

Isso tanto é bom quanto confuso. 

Para começar, ver é diferente de olhar. Olhar consiste no simples uso dos olhos, nosso aparelho visual. Ver é “saber interpretar” o que se olha. 

É perfeitamente possível olhar e nada entender, o que significaria “não ter visto o que se olhou”. 

Ver exige que se tenha um acervo mental que discirna e forme uma decisão a respeito de “o que” se olhou e, em seguida, possibilite concluir-se algo.

Certo dia, o mundo inteiro achou que a Terra fosse plana. Era o único modelo mental que se encaixava à aparência das coisas. A percepção sobre isso só mudou quando alguém pegou um barco e saiu velejando por aí  a fim de “ver” melhor. 

Fazer experiências e ver melhor para se aproximar da verdade é desenvolver a percepção.

Eu e você necessitamos continuar a desenvolver as nossas percepções se quisermos ser gente melhor. E o nosso único limite é a morte.  

Ler Mais

Image

EM QUE TEMPO VIVER

Abraham Shapiro

Estávamos conversando sobre os problemas nos negócios da filha de um amigo, quando ele iniciou um discurso com alguma revolta:

- “Se ela tivesse feito isso, aquilo e aquilo outro há dois anos, não teria hoje esses problemas. Eu disse que tudo isso ia acontecer...”

E a fala se arrastou por minutos a fio, quando alguém retrucou:

- “Ok. Mas relembrar vai resolver o problema? Ela não fez o que você disse e agora precisa de ajuda. O que temos de decidir é se vamos ou não ajudá-la.”

Então, o pai emitiu seu parecer final:

- “Vamos esperar as próximas duas semanas, então discutimos. Eu não quero resolver nada agora”.

Foi surpresa geral.  Podíamos solucionar a questão naquele exato momento. Por que adiar?

Você que me lê, convido-o para um acordo prático comigo. Essa mania de se apegar obsessivamente a um determinado tempo só gera desgastes, trsitezas, dissabores e nunca realização.  

Outro dia recebi um quadro pelas mídias sociais. O autor anônimo expressou em poucas palavras profundas verdades. Veja: 

          - DEPRESSÃO é o excesso de passado. 

          - ESTRESSE: é o excesso de presente. 

          - ANSIEDADE: é o excesso de futuro.

O que isso ensina? Equilíbrio é mais do que  preciso, é necessário. Portanto, vamos nós dois, você e eu, entender o passado para aprender,  viver o presente para realizar, e tentar antever o futuro para planejar...  até onde for possível! 

O mal está em querer “residir” ou “lançar” raízes em qualquer um dos tempos para lá permanecer.

Ler Mais

Image

O LUGAR-COMUM DAS PALESTRAS DE MOTIVAÇÃO E DA AUTOAJUDA

Abraham Shapiro

“Você tem uma forte necessidade de ser amado e admirado pelos outros mesmo sendo autocrítico demais. Até quando você vai duvidar das suas capacidades próprias? Você tem potenciais ainda não explorados dentro de si”.

E então? O que acha dessas palavras?

Noventa e nove por cento  das pessoas concordariam ser esse texto a descrição exata do que elas são ou sentem.

Em 2005, um grande jornal francês fez uma pesquisa curiosa. Enviaram um “balanço astral” parecido com esse  para mil e quinhentas pessoas que o solicitaram em resposta a um anúncio. Mil e trezentas declararam-se perfeitamente identificadas com o relato que, evidentemente, era o mesmo para todas.

Pare e pense que é exatamente isso o que fazem quase todos os livros de autoajuda e os charlatães que ganham dinheiro com palestras de motivação. Eles são quem são porque há ingênuos em todo lugar acreditando em que histórias engraçadas contadas por um sujeito com alguma oratória irão despertar a motivação de que elas precisam para o trabalho e para a vida.

Motivação não funciona assim. 

O único modo de uma pessoa sentir-se verdadeiramente motivada em relação à vida e ao trabalho é ter uma razão, um motivo, em tudo o que faz.

Sem um sentido claro, a vida é vazia. E viver uma vida vazia é alimentar-se de expectativas vãs, como o são muitas palestras de motivação. 

Ler Mais

Image

OPORTUNIDADES - COMO E POR QUE CHEGAM ATÉ NÓS?

Abraham Shapiro

“Deus lhe dará paciência ou a oportunidade de ser paciente? Se você pedir coragem, Deus lhe dá coragem ou a oportunidade de ser corajoso?”  
Trecho do filme "O Todo Poderoso”

A maior ilusão com que as pessoas esperam resolver suas vidas é a de que tudo advém da boa sorte. Muitos – muitos mesmo, o número é descomunal – acreditam que o sucesso ou o fracasso chega pronto e embalado.  Não, a vida não é um pacote de sopa instantânea. 

O mundo é um lugar onde  ação é o que faz diferença. Atitude é o meio definitivo para se realizar o bem e o mal, o sucesso e o fracasso, a vitória e a derrota. 

As únicas coisas que nos “dão” são as oportunidades. Elas, sim, chegam até nós. Mas o que fazemos com elas é pura decisão seguida de.... atitude. 

Mudar o mundo é possível, sim. Como? Agindo. Fazendo. Tomando atitudes!

 

Ler Mais

Image

O DINHEIRO E SUA RELATIVIDADE

Abraham Shapiro

A relação das pessoas com o dinheiro sempre tem muitas possibilidades de sucesso. E as mesmas  possibilidades de fracasso. 

Saber ter e saber usar dinheiro não é questão de economia, mas de princípios, de educação....  e de sabedoria. (Rimou!!!)

O modo de ganhar e de gastar dinheiro revelam a visão de mundo e de si mesmo que o indivíduo possui. Penso ser esta a razão de tanta gente ganhar suficiente para levar boa vida e ter futuro, mas viver apertada ou endividada. O sujeito ganha R$ 1.000,00, mas vive segundo um padrão de R$ 1.500,00, quando não de R$ 2.000,00.

Eu conheço pessoas que conseguem realizar muito com pouco.  Conheço outras que veem cada tostão do que ganham evaporar como éter. 

Dinheiro não é papel ou metal. Seu valor não se limita ao que está impresso nele. Pode ser mais, ou menos. Dinheiro é energia viva. Seu segredo concentra-se na intenção de quem o usa, e no modo como o usa. Pode funcionar como droga de efeito entorpecente sobre quem o encara como meio de status social apenas. Tal como uma vida sem sentido nada vale, dinheiro sem uma atitude decidida também não. Seja quanto for.

E eu lhe pergunto: qual é a sua atitude em relação ao dinheiro que chega às suas mãos?

Que tal educar-se a respeito? Aprender a fazer contas e a planejar finalidades boas, com consciência? 

É só um convite. Pense. E depois, faça algo. 

Ler Mais

Image

O SABOR DA ATITUDE POSITIVA

Abraham Shapiro

De onde vem a atitude? De dentro de nós. O bem e o mal são escolhas pessoais e individuais.

Não é o que acontece do lado de fora que nos faz ser positivos ou negativos. É o que decidimos fazer com o que acontece. 

Um mesmo fato pode deixar uma pessoa tranquila enquanto outra se sente desesperada.

E o que regula isso?

Ter a atitude certa é uma habilidade. Ninguém expressa o melhor de si frente aos desafios da vida sem aprender, sem treinar e depois persistir. 

É natural ao ser humano passar por altos e baixos. Mas isso nos faz vulneráveis.   Por isso, quanto mais você trabalha a sua atitude para não ceder ao medo, ao nervosismo ou a sentimentos degradantes, menos vulnerável você fica. Quero dizer que treinar a atitude positiva faz de nós pessoas melhores e menos expostas aos efeitos de apertos, crises e dificuldades.

Não é fácil chegar a esse estágio. Eu confesso que ainda não consegui. Mas tenho dado passos. E prossigo treinando – ora  com sucesso, ora não.

Mas não posso negar que essa busca proporciona um dos sabores mais fantásticos da existência. E eu acho que é por ser difícil,  afinal, tudo o que requer esforço, guarda para quem o alcança o maior dos bônus.  

Ler Mais