Image

VOCÊ DECIDE O 'RECHEIO' DA SUA VIDA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Numa visita de rotina, o presidente da companhia chega ao setor de produção e pergunta para o encarregado: 

- Quantos funcionários estão trabalhando neste setor? 

Ele pensa por alguns segundos e responde: 

- Trabalhando? Mais ou menos a metade do pessoal que o senhor vê aqui.

Isto é a realidade de muitas empresas. 

Eu vi os funcionários trabalhando na obra de uma rodovia. Um escavava o chão e outros cinco olhavam. Enquanto uns são comprometidos e têm foco, vários só expressam descaso. E com as mídias sociais no celular a coisa piorou. Quase tudo dispersa a atenção. 

Um dos inimigos do foco no trabalho é a reclamação. Reclamar é um mal que se torna vício, além de ser a principal razão da baixa produtividade geral.

Há um caso curioso sobre isso. 

Um pedreiro sempre reclamava do sanduíche que trazia em sua lancheira. Ele o desembrulhava e dizia: “Detesto sanduíche de mortadela”. Certo dia, seu colega sugeriu que ele dissesse isso a sua mulher. E ele respondeu: “Não vai mudar nada. Sou eu mesmo quem faz o meu sanduíche”.

Reclamar é fácil. Porém, quase sempre somos nós os criadores de situações que nos causam dor. Nós preparamos o nosso próprio sanduíche. Portanto, mudar o recheio está sob a nossa decisão... e jamais na reclamação!

Ler Mais

Image

A GRATIDÃO FAZ MILAGRES

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude


Outro dia, ouvi um gerente conversando com outro sobre o diretor da empresa. Ele dizia: 

- “Aqui o negócio funciona assim: se você cumpre a sua obrigação ou vai além do que esperam, não faz a menor diferença. Esse patrão não tem consideração nem pela própria mãe! Ele grita com ela na frente de todo mundo”.

Fiquei indignado. Mas conhecendo o tal patrão, eu sabia que falavam a verdade. Ele faz questão de ser um chefe tosco que jamais manifesta reconhecimento por ninguém. É grosseiro como uma lixa.

A gratidão e o reconhecimento são duas virtudes que fazem milagres em qualquer relacionamento. Só os grandes seres humanos as possuem.

Não se dá reconhecimento apenas com dinheiro ou prêmios, porém, antes e acima de tudo com palavras sinceras. Mais vale um elogio franco do que presentes.

Faça o teste. Distribua reconhecimento aos que estão à sua volta e mostre a devida gratidão a quem lhe serve. Você verá pessoas dispostas a oferecerem seu sangue, suor e lágrimas pela sua causa.

Ler Mais

Image

SER CONSTANTE

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Existe sucesso guardado e garantido para quem é constante, tem foco e não se desvia de sua  direção e sentido.

Imagine quanta gente está iniciando hoje uma dieta com todo entusiasmo. Quantos começando um programa de condicionamento físico – no ciclismo, numa academia ou num grupo de corrida. 

Pense agora em quantos vão persistir na proposta. 

Eu não sei exatamente. Talvez existam dados estatísticos. Mas posso afirmar sem erro que aqueles que forem constantes, vão alcançar seu ideal.

O que vale mais? Fazer uma hora de caminhada a 10 km/h, três vezes por semana, por  dois ou três meses e depois abandonar? Ou a 5 km/h, três vezes por semana, durante anos sem romper a prática? 

A inconstância  tem feito mais derrotados e falidos no mundo do que todas as crises econômicas de que se tem notícia.

“Devagar e sempre” é a melhor das fórmulas. Sabe por quê? A constância produz experiência. O sujeito vai errar e aprender. Aos poucos, ele se tornará conhecedor profundo daquilo que está fazendo. É isto  que produz ganhos reais. 

Ideias brilhantes fascinam. Mas é sua implantação e manutenção que revelam sua eficácia e benefícios. 

A genialidade pode não produzir frutos. A constância, sim. 

Perseverar é a chave. Tenha foco. Seja constante!

Ler Mais

Image

A HONRA E O RESPEITO NOS NEGÓCIOS

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Você sabia que conceder a devida honra a uma pessoa facilita muito as possibilidades de negócios com ela? É fato. E com a sua permissão, farei algumas poucas considerações sobre honrar e respeitar gente.

É da nossa natureza  assumir que os amigos nos dão menos respeito do que julgamos merecer. Mas trata-se de um grande equívoco.

Geralmente os nossos amigos têm estima e apreço por nós na mesma proporção que lhes temos. Esta é uma fabulosa e confortante verdade. 

Assim, em qualquer relacionamento, a harmonia dependerá sempre muito mais da minha efetividade em honrar  o outro do que de me sentir honrado e respeitado por ele. Quero dizer que o equilíbrio só se alcança mediante  a atitude de conceder o respeito e a honra ao outro  porque, via de regra, ele irá devolver automaticamente, na mesma medida, tudo o que eu lhe dedicar, mesmo que eu tenha a impressão de que não. 

Compartilho a seguir uma importante orientação que, há muitos anos, recebi do meu mestre, da qual demorei-me demais a constatar a profundidade e praticidade. 

“Ponha o seu foco sobre vencer a tendência psicológica negativa de desvalorizar o respeito que os outros lhe concedem, porque certamente isto advém de um engano cuja raiz está em alguma situação particular. Dê honra e não deseje honra, pois os sábios ensinaram que ‘a inveja, a cobiça e o desejo de ser honrado tiram o homem do mundo’.  Entenda  ‘tirar o homem do mundo’ como ‘cegar seus olhos para a realidade’. Isto certamente seria terrível para a vida pessoal e profissional.  Respeite sem jamais se preocupar com o quanto percebe que lhe respeitam. Você viverá mais feliz e fará melhores negócios.” ?

Ler Mais

Image

DO QUE É FEITA A CONFIANÇA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

A confiança que sentimos pelas pessoas nasce como o resultado da soma de duas importantes características: competência e integridade.

Quando encontramos alguém que desempenha bem determinado papel e mostra ser competente nele, começamos a criar um vínculo de confiança.  Este vínculo se tornará pleno quando percebermos que, além disso, esta pessoa também é íntegra em atuar com valores e princípios que também fazem diferença para nós.

Portanto, podemos dizer que competência e integridade são  as duas dimensões da confiança. 

Daí a razão porque ao confiar em alguém sentimos pré-disposição de não levar em conta qualquer de seus erros de desempenho. No entanto, se ele ou ela cometer o menor deslize ético, o que sentíamos antes acaba de ruir e poderá ser irrecuperável.

Há um pensamento que me inspira e creio que você também irá gostar.  Vem do grande pensador e escritor norte-americano Mark Twain. Ele disse: “Na vida, levando-se em conta todas as circunstâncias, sempre há e haverá muitas razões para duvidar, porém muitíssimo poucos motivos para confiar.” Você e eu sabemos que Mark Twain estava certíssimo. 

Ler Mais

Image

TER FOCO É A CHAVE

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

Há quem consiga deixar tudo de lado e concentrar-se no que é mais importante. Muitos não conseguem, infelizmente. Passam grande parte do tempo – quando não o tempo todo –  preocupados  com milhões de coisas paralelas que roubam sua energia e potencial.

Concentração é uma das chaves para o sucesso e para resolver problemas. Para quem não sabe, o Raio Laser só é poderoso porque consiste em luz concentrada no mesmo sentido.

Um pianista dispersivo interpreta mal seu instrumento. Um bailarino sem foco em seus passos dança mal. O mesmo se dá com o cirurgião, com o fotógrafo ou com qualquer profissional naquilo que faz.

Um postulado da Psicologia diz: “Se uma preocupação ocupa a sua mente, nada irá concorrer com ela.”

Então, como conseguir melhorar o foco sobre o que é importante? Aqui vai um breve processo que, comprovadamente, poderá adicionar ótimos resultados para aqueles que o cumprirem  com persistência.

1º. Prepare-se mentalmente. Dê um propósito, uma razão forte para aquilo que é importante e merece a sua atenção. Mostre a você mesmo que, agora, isto é mais relevante do que tudo mais.

2º. Cuide do ambiente: refiro-me tanto ao ambiente externo quanto ao interno – o seu estado interior geral.

3º. Confie em Deus e confie em si mesmo.  Autoconfiança é a convicção de que você conseguirá superar os seus desafios. Quero dizer: acredite em si, na sua capacidade e na sua inteligência. E caso falte alguma habilidade, isto não é o fim do mundo – desde que você a supra com esforço.

Na minha simples e humilde opinião, viver é resolver problemas. A única coisa que não vale é morrer por eles.

Ler Mais

Image

FALE A VERDADE, MAS FALE BEM!

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Conheço pessoas que encaram opinião negativa sincera como ofensa ou grosseria. Não é.

O problema não está na opinião em si, mas no modo como se expressa.

É falta de honestidade dizer:

- “Está ótimo, mas.....” e abrir uma enxurrada de pontos negativos e observações que desdizem a parte do elogio. 

As conjunções adversativas: mas, porém, todavia, no entanto contradizem o que quer que tenha sido apresentado anteriormente. A gramática ensina que elas expressam ideia de contraste ou compensação.

Se não está bom, não está, oras!  De que adianta camulflar a opinião? É total falta de profissionalismo.

Toda situação requer franqueza, clareza e transparência.  

Por isso,  revelaria mais interesse e precisão aquele que dissesse: 

- “Gostei. Está ótimo!”. 

Ou 

- “Não gostei. Por favor, mude isso, isso e aquilo e ficará excelente!”.

Vou repetir: o problema não são as palavras, mas o modo de dizer, a expressão, a transmissão do sentimento junto daquilo que se diz.

O negativo comunicado com compaixão e interesse de melhoria é superior ao positivo falso ou dito para somente adular ou simples agrado!

Chega de querer ser “barra limpa” com todos. Seja autêntico. Seja honesto, sincero e franco. É o que o mundo inteiro espera de você.

Ler Mais

Image

SUCESSO NÃO SE EMPRESTA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

O Adolfo  finalmente cedeu à pressão de seu cardiologista e inscreveu-se numa academia de ginástica.

Esta semana, ele pegou um dos monitores e disparou o protestos de cliente insatisfeito:

- “Olhe aqui, Professor. Faz três meses que eu me inscrevi. Paguei as mensalidades, vim  todo santo dia, mas ainda não perdi um só quilo”.

O monitor o questiona: 

- “Quais aulas o senhor frequenta?”

E o Adolfo:

- “Aulas? Eu não tenho tempo para aulas!”

- “Ah! Então o senhor tem malhado nos aparelhos?” – diz o monitor.

E o nosso amigo, gozador como é, declara:

- “Que nada! Eu me sento na lanchonete e enquanto tomo o meu café da manhã com suco de laranja e sanduíche,  leio o jornal e vejo o povo suar.”

O que tem de gente por aí  levando a vida nessa base...  é de arrepiar.

Olhe para o seu trabalho. Se você quer prosperar, é preciso “suar a camisa” e “carregar o pacote” de cada dia – seja qual for. Ninguém fará isto por você. Para que você produza, hoje e sempre, terá que envolver-se pessoalmente e comprometer-se com a causa. 

É como dizem os nossos irmãos portugueses: “Sabedoria emprestada não presta para nada!”

Ler Mais

Image

SEJA PREVENTIVO E PREVENIDO... EM TUDO!

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Conta-se a história de dois prisioneiros condenados à morte que já estavam há seis meses na prisão. No dia da execução, o tenente levou-os pelo corredor até o pátio onde tudo aconteceria. 

Foram conduzidos ao paredão, receberam um trago de bebida, o padre rezou e o tenente se colocou em prontidão para comandar os soldados: 

- “Pelotão! Apontar....” 

e então, surpreendentemente, naquele instante,  um dos prisioneiros vira-se para o outro e diz: 

- “Ei amigo. Preste atenção: tenho um plano fantástico para nós!”

Serei muito franco com você, querido leitor, querida leitora, como sempre sou. Sabe de uma coisa? Eu vejo “n” situações semelhantes e tão absurdas quanto esta em muitas empresas. Gestores resolvem agir sobre grandes problemas quando já não há mais nada a fazer. Eles não tiveram interesse e visão clara enquanto o mal se alastrava. Agora é tarde. Plano algum reverte ou muda a situação.

Morrer de diabetes ou hipertensão hoje em dia é pura falta de disciplina e de obediência ao tratamento médico, concorda? Quanto antes um diagnóstico for realizado, maior chance de cura haverá, desde que seguida a prescrição médica.

Boas consultorias são também assim. Quanto mais preventivas, melhor funcionam para o cliente que as seguir. Pois então, acorde logo para os problemas da sua vida e da sua empresa  porque  “marmelada na hora da morte, mata”.

Ler Mais

Image

A TABUADA SABEMOS DE COR... E QUANTO A VIVER?

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude


Há alguns anos, um homem ganhou o prêmio da loteria nacional de seu país com um bilhete que terminava com o número 48.

Orgulhoso de sua “façanha”, ele revelou ao telejornal de maior audiência a teoria que o levou à fortuna. Ele disse:

- “Sonhei com o número 7 por 7 noites seguidas. E 7 vezes 7 é 48”.

“Ei”, você deve estar pensando. “7 x 7 não é 48!”

Calma. Isto não é uma piada. É fato verídico. Deixe-me explicar porque estou contando-o aqui.  

Todos nós criamos uma versão pessoal a respeito de tudo. E depois a utilizamos para explicar a nós mesmos o que vemos, ouvimos e tudo o que invade os nossos sentidos. Isto é o que determina o julgamento do que é certo ou errado para cada um. Entende agora porque é tão difícil mudar o mundo? A cabeça de cada indivíduo é que tem de mudar – e isso inclui a minha e a sua, só para complicar mais.

"Viver é aprender a viver", disse alguém num momento de profunda inspiração. Sabedoria deveria ser a busca central e mais importante de todo ser humano sobre a face da Terra. Mas imagine em quê a maioria esmagadora dos habitantes do planeta está pensando neste exato instante e lutando para conseguir.

Francamente, eu desejaria mil vezes ter errado a tabuada, como aquele homem, mesmo não ganhando prêmio algum, do que ter cometido os erros que cometi na  vida e ter pago as consequências amargas e difíceis que eles me fizeram pagar.

Ler Mais

Image

OUSADIA: O ATRIBUTO QUE COMPLETA O PROFISSIONAL

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude


Ousadia é uma característica importante para muitas áreas profissionais.

Ser ousado não é ser invasivo ou “entrão”. Um indivíduo ousado aproxima-se daquilo que as pessoas chamam de “cara de pau”...  mas no bom sentido, é claro.

Tomemos a área de vendas como exemplo. Nenhum vendedor pode ter medo ou vergonha de se aproximar respeitosamente das pessoas e de puxar conversa de modo delicado e interessante a fim de pleitear a venda. 

Há muitos e muitos anos, um homem pobre regressava de trem de uma cidade distante.  Quando chegou a seu destino, ele contou a um amigo que cada vez que o cobrador do trem passava por ele, ficava encarando-o de um modo aparentemente acusador.

- “Como assim?” – pergunta o amigo.

- “Ah! Ele me olhava como se eu estivesse viajando sem passagem” – disse o pobretão.

- “E você, o que fez?” – questionou novamente o amigo.

- “Ora, o que eu haveria de fazer? Não tinha saída.” – disse o pobre. “Eu olhava para ele como se eu realmente tivesse uma passagem”.

Piadas à parte, hoje em dia todas as profissões dependem crucialmente de relacionamentos. E um ótimo relacionamento nasce de uma boa conversa, com respeito, educação, coragem e bondade no coração.No entanto, sem uma boa dose de ousadia, tudo isso é quase impossível. 

Ler Mais

Image

DEZ ATITUDES QUE FARÃO DE VOCÊ INSUBSTITUÍVEL

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Aqui estão dez atitudes que farão de você um profissional de valor em qualquer área e por isso insubstituível.

1. SEJA PONTUAL: sinal de compromisso. Chegar na hora mostra que você está interessado e tem respeito pelos demais.

2. SEJA ÉTICO. Conheça os seus direitos e deveres para ser bom e justo. Trate os outros como você gostaria de ser tratado. Mas antes, calcule a desgraça que será o contrário disso.

3. ESFORCE-SE. Não seja mole... e nem indisposto.

4. CUIDE DA SUA EXPRESSÃO CORPORAL. Tenha postura ativa... positiva. Expresse-se pelas palavras certas e por gestos educados e coerentes.

5. TENHA ENERGIA. Ninguém convence sem energia. Você só terá seguidores se as pessoas perceberem que você é energizado.

6. TENHA PAIXÃO. A paixão é para o trabalho o que a alma é para o corpo. Qualquer  sucesso deve-se mais à paixão do que ao conhecimento.

7. SEJA TREINÁVEL. Não é preciso saber tudo, mas sim estar aberto a aprender e a desenvolver habilidades em quaisquer áreas. 

8. FAÇA EXTRA E DÊ UM POUCO ALÉM DO COMBINADO. Já pensou quanto poderá impactar positivamente o que você fizer a mais do que combinou?

9. ESTEJA PREPARADO. Sabe aquela reunião marcada? Que tal ter toda a pauta em mente e se preparar para o que pode surgir? A qualidade da sua participação será superior.

Finalmente:

10. TENHA ATITUDE. Ou seja: não aja só naturalmente, mas invista esforço... e tenha foco. 

Ler Mais

Image

COMO SÃO AS DECISÕES DAS PESSOAS COMUNS

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

O futuro preocupa. É por isso que o adiamento de muitos compromissos traz esperança de melhoria ou renovação.  

Você se lembra de quando ia despreparado para uma prova no colégio e o professor faltava? Acendia-se uma expectativa de que lá estava a oportunidade de estudar e tirar boa nota.  A título de simples informação, pesquisas mostram e provam que menos de 5% dos alunos nessa circunstância tiram proveito real para melhorar suas notas.  Todos os demais ficam só na esperança.

O medo do futuro parece barrar os nossos sonhos ou os nossos planos.

Em 2002, um psicólogo Israelense, chamado Daniel Kahneman, ganhou o prêmio Nobel de Economia. 

Seus trabalhos provaram que na hora de escolher entre correr um risco ou evitá-lo, a nossa decisão não é guiada só pelas chances efetivas de sucesso ou fracasso. 

Ele e seu parceiro, Amos Tversky, afirmaram que, havendo  riscos, o que irá falar mais alto é o medo de perder, e não o desejo de ganhar. 

Outra explicação.

Imagine que o seu salário mensal seja de R$ 3 mil e alguém lhe dê mil reais para você apostar num jogo. Caso perca este dinheiro, o seu orçamento não estará comprometido.

Começa o jogo. Você aplica os R$ 1.000,00 e agora tem de escolher entre ganhar R$ 500 certos  ou correr um risco em que você tenha duas possibilidades:

- 50% de chances de ganhar R$ 1.000,00 ou 

- 50% de chances de perder tudo. 

Qual será a sua opção?

85% dos entrevistados escolhem os R$ 500,00 certos, e evitam o risco de não ganhar nada. 

Ganho certo é o que predomina.

Mudemos um pouco o cenário. 

Você recebe agora R$ 2.000,00. E desta vez terá de escolher entre:  perder R$ 500,00 inevitavelmente, ou correr um risco pelo qual há duas possibilidades: 

- 50% de chances de você perder R$ 1.000,00 e 

- 50% de chances de você não perder nada e ficar com os R$ 2.000,00 no bolso. 

E então?

70% preferem correr o risco de perder mais. Sabe por quê? Porque têm esperança de não perder nada. Só 30% optam pela perda inevitável de R$ 500,00.

Quando se trata de ganhar,  temos mais aversão ao risco do que quando se trata de perder. Nós estamos mais dispostos a sacrifícios para não perder do que para ganhar. Para não perder estamos dispostos a correr o risco de “perder mais”.

Muitos jogadores param quando estão ganhando. Porém, poucos conseguem parar quando estão perdendo. É difícil renunciar às perdas. Por isso seguem apostando movidos pela fé de que sua sorte irá mudar e aí ficam até esgotar sua conta e também seu crédito. 

Acontece também com o investidor que se agarra a ações que estão caindo dramaticamente porque prefere esperar por um milagre a vendê-las neste momento e barrar seu prejuízo aos níveis atuais.n

Assim, quando limitamos os nossos sonhos, estamos, na verdade, temendo deixar de lado o conforto do nosso status.  Este apego é que fala mais alto do que a perspectiva do sucesso. 

Alguém disse que não existe desejo sem perdas. Portanto, quem não aceita perder, está impedido até de desejar.

PS: Esta e outras situações são muito bem abordados no livro "Rápido e Devagar" de Daniel Kahneman.

 

Ler Mais

Image

ANTIPATIA DE GRAÇA: SUPERAR FAZ DIFERENÇA?

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

A funcionária me abordou dizendo:  

- “Eu sei que a minha nova gerente não gosta de mim”.  

E eu respondi: 

- “Você nem a conhece. Como pode saber?”.

É difícil para qualquer indivíduo encarar seu “lado obscuro”. E todos nós temos um. Você também. É aquela área interna onde reside o modo de ser e de reagir que não nos agrada. Por isso nós o negamos ou o escondemos dos outros...  e até de nós mesmos. 

Quando nos deparamos com alguém que se parece conosco, sentimos um súbito desconforto. Começa com a sensação de ameaça. Então tendemos a rejeitá-lo. Depois vem o medo e a perda da espontaneidade porque fazemos tudo para não sermos revelados, julgados e criticados. 

E o momento seguinte? Nós o julgamos e o criticamos. Fizemos contra ele o que pensamos ter ele feito contra nós. Algo como:

- “Ele é a minha cara. E eu não gosto de ninguém que se pareça comigo”. 

Já passou por isso? Se você disser que não, é mentira. Apenas não tem consciência. Deseja superar? Vamos a uma receita prática e eficaz.

Primeiro: observe o que foi que você mais detestou nessa pessoa. 

Segundo: vasculhe em si até descubrir que você também possui aquela característica. 

Terceiro: trabalhe para transformar esse atributo negativo em  positivo. Ao conseguir, você verá que o ‘jeito dele ser’ já não o incomoda tanto. 

"Antipatia gratuita" ou "repulsão entre pessoas semelhantes" é, no fim das contas, uma excelente oportunidade de autoaperfeiçoamento.

No dia em que você for capaz de dizer: - “Este fulano é a minha cara e por isso não gostei dele”, então você estará maduro para ser seu colega de trabalho ou talvez até um grande amigo dele. 

O mais importante, contudo, é você sair disso melhor do que entrou.

Ler Mais

Image

O QUE OS COMPETENTES JAMAIS DIRÃO

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

É muito difícil definir um profissional competente. Ele não obedece a um padrão.  

Eu não saberia identificar o que os competentes falam como característica ou identidade de sua competência. Mas creio ser perfeitamente possível saber o que eles nunca falam e nem falariam.

Quer saber o que um competente jamais diz? 

– “Do meu jeito é melhor!” Quem diz isso é o individualista.

O acomodado dirá: – “Eu não pensei que era urgente”. 

– “Este problema não é da minha conta!”? Aí está o fulano que não tem espírito de equipe.

E o puxa-saco? Ele diz: – “Eu só faço o que o chefe manda”. 

Desinteressados dirão: – “Não podia adivinhar que era para fazer desse jeito!” 

O interesseiro: – “Eu não ganho nada para fazer isso”. 

Um irresponsável: – “Fale com o responsável, não comigo”. 

– “Eu estou cheio de serviço agora, vamos deixar para outra hora?” – Este é o desorganizado.

Finalmente, o rei dos incompetentes o que diz? – “É melhor não fazer nada disso. Vai dar o maior trabalho!” Quem ele é? O vagabundo.

Ok. Talvez você questione: – “E que é que o RH não observa e detecta isso na hora da seleção?”

É que há algo em que os incompetentes são bastante competentes em fazer. Sabe o que? Eles sabem enganar muito bem.

Ler Mais

Image

DINHEIRO NO LIXO

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

Todo mundo sabe o que é desperdício e que é preciso evitá-lo.

Desperdiçar é esbanjar. É gasto que nada produz. É o papel sem uso que vai para o lixo. A caneta que ainda tem carga e já foi substituída. A lâmpada deixada acesa sem ninguém no ambiente. A água da mangueira que a mulher usa em lugar de uma vassoura. Enfim: desperdícios!

Eu me lembro de quando as construções civis perdiam enormes quantidades de material. Hoje, as construtoras fazem um trabalho intenso e o minimizam a próximo de zero. 

Você evita desperdício de energia, de comida, de material de limpeza porque o desperdício custa dinheiro. Ele reduz o seu ganho. E se esconde em pequenos detalhes.

Mas ele também está presente na vida profissional não apenas nas coisas. Quanto tempo e energia humana se desperdiçam no dia a dia? 

E sabe o que é ainda pior? São as pessoas sem consciência e sem educação. As que poupam o que é delas, mas “pisam fundo” no que é dos outros. 

O que se espera de qualquer indivíduo – pobre ou rico –, hoje,  é postura íntegra tanto com seus recursos, quanto com os de outros. Não importa de quem sejam. 

Cuidar bem e evitar desperdício são atitudes que revelam respeito e consciência. 

Então, por favor, faça a sua parte. E que seja um exemplo. 

Ler Mais

Image

JÁ RESOLVEU OS SEUS PROBLEMAS DE HOJE?

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

Um professor me disse, certa vez: “Os meus pais, mestres e colegas me ensinaram muito. Mas foi dos meus alunos que eu mais aprendi”.

Eu adorei ouvir isso. 

Dos mestres e dos pais é normal aprender. Mas um professor se defronta com desafios inesperados e surpreendentes das perguntas e dúvidas de seus alunos. Esses desafios não estão em livros. Causam desconforto e às vezes até embaraço, mas são oportunidades gigantes para que o professor suba novos degraus na escada do conhecimento e da sabedoria de como ensinar. Ele agora pode chear aonde nunca havia chegado até então.  Foi o apertoe a dificuldade daqueles questões que produziram isso.

Na vida, na empresa e na carreira profissional todos nós nos deparamos com problemas. Alguns são simples, mas difíceis. Outros, complicados.  E incomodam. Tanto é que muita gente que os detesta e até desejariam que não existissem. Talvez tenham medo de que o fracasso em superá-los arranhe sua imagem ou status.

Mas as pessoas de caráter e que entendem o propósito de viver não fogem dos problemas. Elas sabem que não há vida sem eles e por isso dedicam-se a conhecer suas causas e tomar decisões para resolvê-los. E aprendem com cada um. 

As crises e os problemas são importantes. Eles desenvolvem as habilidades e a visão de consequências.   Conseguir um diploma hoje em dia é fácil. Contudo, graduação nenhuma habilita o ser humano a superar desafios.  Só pessoas persistentes que conseguem, porque  se esforçam.  Isto é a vida real.  

Ler Mais

Image

COMODISMO JAMAIS!

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

Certa vez, fiz um processo de seleção de vendedor. Consegui um candidato com boa experiência e perfil. Vestia-se bem, boa comunicação e mostrava clareza de entendimento a tudo o que eu propunha. 

A empresa o contratou.

Em poucos meses sua carteira de clientes já era satisfatória e havia grandes oportunidades para crescer. Só que o patamar de vendas que ele atingira já lhe dava o ganho que ele desejava. Então não tinha ambição de prosseguir crescendo. 

Ele estava acomodado!

Comodismo é uma doença. Para manter-se vivo ninguém pode se acomodar.  Não estou falando de ganância, mas de ambição: desejo de mudar a condição atual para melhor sem pisar em ninguém. 

Se uma pessoa tiver fortuna que lhe garanta subsistência pelo resto da vida, ainda assim ela deve fazer um esforço para conseguir seu sustento de cada dia. É que esforço produz autorrespeito. 

Quem quer colher frutos, tem de plantar uma semente e cultivá-la até a colheita. Por qualquer outro modo, o fruto será só uma bonita e boa intenção, porém inútil. 

Todo efeito requer uma causa. Ação e reação. Descansar antes de cansar-se não é digno de quem quer, de fato, atingir o propósito deste mundo, já que a prova da vida é a ação, é o  movimento, é a  atitude.

Ler Mais

Image

COMO JULGAMOS AS PESSOAS

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Uma mulher pede uma xícara de capuccino e cinco biscoitos de nata em um Café do shopping e  senta-se por alguns instantes para comê-los. Logo à sua frente está um senhor que lê uma revista enquanto toma sua xícara de chá.  

A moça prova o capuccino e tira um biscoito da pequena embalagem sobre a mesa. Assim que o come, o homem estende a mão e tira para si um biscoito do mesmo pacote.

Incrédula no que acabara de ver, ela  está indignada com a ousadia. Curiosa, pega um segundo biscoito. O homem faz o mesmo. Ela se controla para não reagir mal a quem julga ser o maior cara-de-pau do mundo.

Com apenas um biscoito sobrando, ela vai novamente ao pacote, mas o homem é mais rápido. Com semblante cordial e nenhuma palavra, ele quebra o único biscoito que sobrou ao meio e oferece o pedaço a ela.

Inconformada, ela se levanta, pega sua bolsa e dirige-se rapidamente à saída, rumo a seu carro. Já no estacionamento até deixa escapar uma ofensa contra aquele rapaz petulante. Enquanto procura as chaves na bolsa, seus dedos tocam o pacotinho dos biscoitos que ela havia comprado no café. Está fechado, bem ao lado do molho de chaves, exatamente do jeito que a atendente lhe entregou no balcão!

Os biscoitos que ela comeu pertenciam ao homem. Não eram os dela.

A régua com que medimos as pessoas em todas as circunstâncias não é outra senão aquela que construímos com o nosso próprio modo de interpretar, entender e enxergar o que se passa ao nosso redor. É a somatória das experiências pessoais, do conhecimento que adquirimos e, consequentemente, produto da sabedoria individual que desenvolvemos – ou não – ao longo da vida.

Observe como o nosso ponto de vista sobre quaisquer eventos pode mudar drasticamente tão logo tenhamos informações que até então desconhecemos. Imagine  qual não terá sido o choque que a mulher viveu ao encontrar seus próprios biscoitos na bolsa. Seu vizinho de mesa passou de vilão a gentil cavalheiro em pouco menos de um segundo.

A lição aqui é:  cuidado com os seus julgamentos. Se julgar não for opcional, recomendo antes de tudo conceder o benefício da dúvida. No entanto, superior a julgar bem é não julgar.?

Ler Mais

Image

ATITUDE PRÁTICA: COMO ADQUIRIR

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

- “O que é isso?”

- “E como vamos saber se funcionou?”

Um amigo empresário tem usado estas duas perguntas para se tornar mais eficiente e prático. 

Leia-as novamente:

- “O que é isso?

- “E como vamos saber se funcionou?”

Há uma filosofia por trás delas. “Se uma coisa vale a pena ser feita, então vale a pena conhecê-la antes de sair fazendo”.

Como isso é correto! Porque não há nada mais terrível do que alguém tentando fazer coisas que imagina saber ou efetivamente não sabe.  E depois que começa, é preciso de um critério que indique se aquilo está atingindo os objetivos ou não.

Pense num martelo, por exemplo. Sua finalidade é  fixar pregos na madeira.  Após usá-lo, é fácil dizer se desempenhou ou não sua função. Aliás, o simples fato de todo mundo ter clareza sobre a utilidade de qualquer martelo é a razão porque existem  tantos bons martelos no mercado. Já pensou nisso antes? 

Então adote esta prática em todos os âmbitos possíveis da sua vida.

- “O que é isso?”

Ler Mais