Image

OS FRACASSADOS E SUAS DESCULPAS

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Juntei as sete desculpas clássicas dos fracassados. 

Gerentes, diretores e funcionários de empresas a caminho da derrota as usam com frequência. 

Vamos a elas:

1. Nunca fizemos isto deste modo. (E nem querem tentar!)

2. Nossa empresa ainda não está pronta para isso. (Na verdade, esta empresa nunca está pronta para nada!)

3. Estamos indo muito bem sem isto. Por que investir agora? (Eles gastam fortunas em negócios inúteis e sem retorno. Mas hoje, querem parecer profissionais. Em breve vão se arrepender de cada centavo gasto em furadas.)

4. Já tentamos uma vez, e não funcionou. (Será que fizeram certo? O que explica a situação em que se encontram agora?)

5. Custa muito caro.  (O que é caro? Eles não sabem nem a diferença entre despesas e custos.)

6. Isto não é da nossa responsabilidade. (Todo irresponsável diz que o necessário a ser feito não é de sua responsabilidade!)

7. Já vi que isto não irá funcionar. (Este aí mal vê seu próprio nariz, mas se julga um visionário!)

Esforce-se para jamais usar nenhum item dessa lista. Mas caso queira refletir, um bom começo é pensar na  frase: “Quando o fulano não sabe dançar, diz que o chão está torto!”.

Ler Mais

Image

SER CONFIÁVEL

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Você é confiável nos seus negócios? 

Confiabilidade é valor fundamental.

Se não lhe disseram, que seja esta a primeira vez: a sua palavra deve valer mais do que qualquer papel assinado. Esta é uma das mais importantes regras dos negócios. E da vida!

Mesmo que você não tenha assinado nada, cumpra o que tiver prometido. Não importa o que seja. Se falou, vá até o fim. Ou não tivesse falado.

Credibilidade não se compra e não se consegue do dia para a noite. Trabalhe duro, então, para construir uma história sólida de contas pagas e promessas cumpridas.

A sabedoria dos mercadores orientais diz: "Antes de fazer qualquer transação, trate a forma de pagamento  e os juros tendo a D-us como testemunha. E quando chegar o dia do vencimento, pague, e não se queixe dos juros".

Mantenha a sua palavra, e mereça uma segunda chance. Este será o seu passe-livre sempre que você tiver que utilizar a rua para voltar.

Todo negócio é uma rua de duas mãos. Nunca, em hipótese alguma, bloqueie uma destas vias,  porque se hoje você vai por ela, chegará a hora em que você terá de voltar.  

Ler Mais

Image

VOCÊ TEM BOA EDUCAÇÃO?

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Conta-se a história de um sargento durão a quem seu tenente ordenou informar o soldado Francisco que sua mãe falecera. Este sargento, que não era o melhor exemplo de fino trato, convocou seus homens a se apresentar imediatamente próximo ao alojamento e, quando todos estavam em forma, anunciou:

- “Soldado Francisco, a sua mãe morreu. Pelotão... dispensar!”

Quando o tenente ouviu o relato do que acontecera, ficou horrorizado, e mandou o sargento participar de um treinamento intensivo numa escola de boas maneiras.

Seis semanas após, o sargento voltou à ativa e, por ironia do destino, coube a ele novamente a triste missão de informar ao mesmo soldado Francisco que agora seu pai falecera.

Ele convocou o pelotão, colocou-o em forma e mudou sua tática. Desta vez disse:

- “Todos aqueles cujos pais estão vivos, deem um passo para trás... exceto o soldado Francisco!”

Sempre há no mínimo duas maneiras de se fazer qualquer coisa. Uma com boa educação e a outra de qualquer modo. Eu lhe peço: escolha a primeira. 

Faça todo o possível para agir com educaçãoe respeito em qualquer circunstância. 

E se você nunca aprendeu boas maneiras, faça uma pesquisa. Comece pelo Google. Ao digitar “regras de boa educação”, por exemplo, o retorno é de 1milhão e 40 mil verbetes. Um bom suprimento para começar. 

Ler Mais

Image

O PROBLEMA DO VERBO TER

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

O rei de um país distante ficou muito doente. Seu médico concluiu que o único tratamento consistia em que o monarca vestisse o casaco de uma pessoa que jamais tivesse tido problemas na vida.

Os soldados se espalharam por todo o  território em busca da pessoa sem problemas. Num bairro distante encontraram um homem que nunca tivera um e, por isso, enquadrava-se nas exigências dos médicos.

– “Eu realmente não tenho problemas” – disse ele aos soldados. “Mas infelizmente não poderei ajudar o nosso amado rei”.

– “Como não?” – perguntou o chefe da guarda. “Qual é o impedimento?”.

Então ele respondeu:

– “É que eu não tenho um casaco”.

E completou:

– “Acredito que se eu tivesse um, isso já seria um problema para mim”.

Fabulosa história. Eu sempre acreditei que ela ensina que o grande problema de quase todos os seres humanos resume-se ao verbo ter.  

Provavelmente “ter” seja a fonte de todos os problemas. Quem sabe por isso ele seja a maior fonte de sabedoria disponível a todos. 

No instante em que eu conseguir me alegrar com o que tenho – não importa o que e nem quanto –, a minha vida se transforma num paraíso verdadeiro. E estou certo de que nada me faltará a partir de então, porque eu serei verdadeiramente rico.

Ler Mais

Image

NINGUÉM PRECISA DA INVEJA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Ciúme é querer manter o que você tem.

Cobiça é querer o que você não tem.

Inveja é querer que o outro não tenha.

Qual a origem da inveja? 

Ela nasce da insatisfação com o que temos e o que somos. É a crença absurda de que os outros estão mais felizes do que nós com o que têm.

Luis e Claudio usam óculos. Luis tem meio grau de astigmatismo, e sua armação é de ouro. Claudio tem seis graus de miopia e usa uma armação de massa. Você acha que Claudio deseja trocar seus óculos pelos de Luis? Eu tenho certeza que não! Os óculos de Luis seriam terríveis para Claudio, pois não lhe permitiriam enxergar nada!

A inveja é uma das coisas mais terríveis deste mundo, pois, ninguém pode obter qualquer vantagem a partir dela. Cada pessoa vive a vida com exatamente o que precisa para cumprir sua missão. Ou seja: todos têm seu próprio “pacotinho” para carregar. 

Se eu tomasse o pacote do meu vizinho, eu teria os utensílios errados para cumprir o meu propósito de vida. Portanto, não há razão alguma para invejar os "óculos do outro", até porque eles não me ajudariam a ver!

Ler Mais

Image

CARO OU BARATO? ISSO É RELATIVO

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Dinheiro é relativo. 

Uma pessoa de classe média verá um rico achar barato um objeto caro, e um pobre julgar caro algo reles.

Um cliente meu sentou-se junto ao diretor de uma empresa para falar de negócios da ordem de 500 mil reais. De repente, o diretor rompeu a conversa e solicitou que desocupassem a sala porque deviam dar lugar a outra reunião.  

Foi um choque! 

O meu desapontado cliente pensava estar fazendo um negócio imenso, já que sua empresa dificilmente fatura este montante. Mas viu que para o homem do outro lado da mesa, quinhentos mil eram irrisórios.

Sempre há uma dose de irracionalidade nas decisões financeiras. Por isso, só conseguimos medir o valor de uma coisa quando a comparamos com outra.

Imagine um grupo de indivíduos numa fila para comprar ingressos do jogo da decisão de um campeonato de futebol. Alguns conseguem, e pagam R$ 100,00.  Outros não encontram mais lugar.

Quando se pergunta aos que não conseguiram quanto estariam dispostos a pagar por um ingresso, eles respondem: “R$ 100!”.  Mas a mesma pergunta feita aos que conseguiram o bilhete, eles decerto responderão: “R$ 2000!” Sabe por quê? Eles estão simplesmente apaixonados por aquilo que conseguiram. 

Depois que sentimos o gostinho de possuir algo, dificilmente abrimos mão de tê-lo.

Ler Mais

Image

O PROFUNDO SENTIDO DO TRABALHO EM EQUIPE

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude


Um homem estava acampado com amigos numa floresta. De longe, usando um par de binóculos, avistou uma fruta exótica no topo de uma árvore. Caminhou até ela e, por mais que tentasse, não tinha como escalar seu tronco. Escada não havia nas redondezas.

O que fez então? Chamou seus amigos e, juntos, fizeram uma escada humana – um sobre o ombro do outro –, o que permitiu que ele subisse. 

Chegando lá em cima, ele apanhou a fruta.

Embora os amigos o tivessem ajudado, eles não sabiam nada sobre a tal fruta. No entanto, sem eles, o nosso amigo não teria conseguido chegar a seu objetivo.

Se um dos homens mudasse de ideia e tirasse o corpo fora, todos cairiam, e o sujeito que desejava a fruta não só falharia em seu intento, como podia acidentar-se gravemente numa queda.

Esta é a descrição mais significativa e verdadeira do trabalho em equipe. 

Uma empresa organizada funciona exatamente assim. 

Importante é ter a consciência de que todos nós dependemos de outros para realizar as nossas necessidades e responsabilidades. Mesmo uma meta alcançada individualmente terá se utilizado direta ou indiretamente da cooperação de muitos. 

Feliz de quem sabe considerar este pequeno detalhe. 

Ler Mais

Image

NEM TANTO À CHUVA, NEM TANTO AO SOL

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Cassandra foi uma jovem profetisa belíssima que, como conta a mitologia grega,  negou-se a dormir com Apolo. Por vingança, este deus lançou-lhe a maldição de que ninguém mais acreditaria em suas previsões. Cassandra tornou-se, assim, a representação daquela gente que adora prever a desgraça dos planos, das ideias e dos projetos. É aquela pessoa que só vê desgraças e o lado negativo das coisas – independente de terem ou não pontos positivos.

O oposto desta personalidade é Pollyanna – personagem de um livro clássico da literatura juvenil que personifica o otimismo a despeito de qualquer adversidade. Os ingleses a admiram tanto que criaram a expressão: ‘to be a Pollyanna about something‘, ou ‘ser uma Pollyanna a respeito de algo’.

Na vida real,  contudo, a visão requerida sobre as questões do dia a dia é o caminho do meio entre Cassandra e Pollyanna, isto é,  a realidade com assertividade e objetividade. Sem isso, tende-se a resolver problemas por impulso, e não por suas causas reais. 

Sucesso não é fruto apenas de ser otimista, assim como derrota não é função só de pessimismo. Até porque problemas geralmente não explodem. Eles são como sorvetes: derretem!

Ler Mais

Image

O MUNDO ESTÁ ALÉM DAS APARÊNCIAS

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Nós estamos habituados a perceber somente a aparência. De tudo. Focamos sobre aquilo que os nossos sentidos captam e confiamos em que isto seja tudo. 

Começa já no ensino fundamental.  

Somos condicionados a pensar sem questionar. Quem não se lembra daquele clássico problema de matemática: “Joãozinho comprou 6 maçãs. Chegou em casa com duas. Quantas maçãs ele perdeu?”. O objetivo era ensinar que 6 menos 2 é 4.  No entanto, não aprendemos a questionar a informação de que Joãozinho pode não ter perdido maçã alguma. Ele pode tê-las comido, vendido, trocado por outro objeto, etc. Isso teria desenvolvido a nossa capacidade de pensar além do literal, além da aparente. 

Fixar-se na aparência é um ato de redução. E “reduzir” nos empurra a pensar que o que vemos é o que é. Mentira! A vida – em todas suas facetas – mostra que existe muito além do óbvio e da aparência, a cada instante.  E sempre há bem mais do que enxergamos. A ciência o comprova.

Ocorre que, por mais absurdo que pareça, só aqueles que incrementam esta competência é que alcançam a excelência na criatividade e no propósito de tudo o que faz e vive. Talvez dizer que “o essencial é invisível” aos olhos seja muito pouco. Não só o essencial é invisível aos olhos de quem não se esforça para ver além, como tudo o mais se torna invisível a ele. Porém, com toda certeza, só os olhos não bastam para ver por completo o que quer que seja. 

Ler Mais

Image

TROCAR DE EMPREGO SEMPRE FAZ BEM?

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Alguém andou dizendo: “Um profissional sobe mais rápido na carreira quanto mais trocar de empresa.” E eu direi: “Muito cuidado. Isto pode ser uma ilusão.”

Vi uma pesquisa na qual a trajetória de 14 mil executivos, não presidentes, foi estudada.  Ela mostra que mudanças internas produziram uma porcentagem bem maior de promoções e a um ritmo mais rápido do que o ‘vai e vem’ entre empresas.

Uma provável razão para o desempenho melhor de candidatos internos é que a empresa sabe mais sobre eles.  Promover alguém de dentro traz menos riscos do que contratar alguém de fora – por mais extenso que seja o currículo ou mais detalhadas as referências. 

Head hunters e empresas de seleção de executivos também dão preferência a candidatos com mais estabilidade. Além disso, eles analisam seus indicadores de desempenho e capacidade de decisão. Para chegar à fase da entrevista, a pessoa tem de se sair bem nesses três parâmetros (1. estabilidade em empregos anteriores, 2. indicadores de desempenho e 3. capacidade de decisão) 

Eles assumem que uma estada de menos de três anos numa empresa provavelmente não basta para que a pessoa tenha dado uma contribuição relevante. Mudança frequente de emprego é um sinal de que a pessoa não é boa para tomar decisões. 

Uma curiosidade: em muitos países, a troca frequente de emprego é inaceitável. No Japão, por exemplo, deixar o emprego chega a ser visto como traição. 

Ler Mais

Image

QUEM TEM SUCESSO NA CARREIRA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Os meus amigos César Paiva e Alexandre Mantovani estão à frente de uma das mais respeitadas e exitosas empresas de investimento do país, a Real Investor.

Muitos investidores têm confiado, há anos, seu capital e economias em suas mãos. E todos, absolutamente, estão satisfeitos.

A Real Investor, como muitas outras boas empresas, tem necessidade de pessoas para compôr seu quadro crescente de colaboradores. Apesar da pilha de currículos de interessados em fazer parte deste projeto  bacana,  quase todos mostram-se inaptos já na primeira questão da entrevista, cuja pergunta é: “Você pode nos expôr o que aprendeu com o último livro que leu?”.

Os que dizem ter lido algo, não sabem explicar o que aprenderam. Os demais, não leram nada. Talvez se saíssem bem se questionados sobre churrasco, cerveja ou baladas. Mas ao serem requisitados sobre seu autodesenvolvimento, a “coisa pega”, a “porca torce o rabo” e eles engasgam aí mesmo.

Este cenário nos permite visualizar duas atitudes. A primeira é lamentar. A segunda? Os profissionais que se dedicarem a aprimorar seu conhecimento irão superar uma plêiade de outros que só têm desejo de sucesso, porém nenhuma disposição de esforço por alcançá-lo.

O que ninguém poderá negar são as gigantescas oportunidades de ótima colocação e de carreira no mercado de trabalho aberta a todos. Mas estão restritas a quem faz  uso de sua massa encefálica. Todos os demais padecerão no subemprego. 

Ler Mais

Image

UM ELOGIO TRAZ VIDA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Quando foi a última vez que você elogiou um funcionário por seu bom desempenho? 

Quando foi a última vez que você louvou o seu filho, filha, marido ou esposa por tê-lo ou tê-la visto fazer algo importante? 

Você não calcula a diferença que isto faz para eles.

Não se preocupe. Não é preciso que você passe o dia todo elogiando pessoas. No entanto, um feedback sincero faz milagres. 

Enquanto um feedback negativo pode orientar e ensinar, um elogio faz a pessoa que o recebe desistir de desistir – principalmente quando a frustração destrói o ânimo. 

Aqui vai um exemplo.

Há um jovem que trabalha ao lado do pai.  O objetivo desta proximidade é que ele aprenda e pratique o que é necessário para suceder o pai na empresa.

O pai é preocupado em pontuar tudo o que observa para que o filho torne-se  um grande profissional. 

Dia desses, o rapaz me disse: 

- “O meu pai é duro demais comigo. Ele só vê as minhas fraquezas. Nunca diz ter observado um ponto positivo meu. E eu tenho qualidades.”

Dois ou três dias depois, o pai assistiu a uma apresentação do filho frente a um treinamento de funcionários. Após o evento, chegou ao moço e lhe disse: 

- “Estou orgulhoso em vê-lo falando com segurança. Você está indo bem.”

Após este momento, a vida do filho mudou. Ele tornou-se mais eficiente e objetivo.

A  lição é evidente: “Um feedback positivo, dado com franqueza e verdade, vale mais do que muitas repreensões.”

Ler Mais

Image

UMA PALAVRA INTERESSANTE E QUE MERECE CUIDADO

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Uma palavra interessante: criticismo. Qualquer forma de crítica ou julgamento leva este nome.

Eu conheço pessoas que em seu estado natural não conseguem olhar para nada sem tecer alguma crítica. E geralmente negativa. Isto carece de cuidado. 

O fato é que, principalmente no ambiente das empresas, saber olhar para as situações, identificar e depois reconhecer sua faceta positiva não é só importante, mas fundamental. Críticas severas desanimam e, com o tempo, envenenam o clima.

Alguém me disse certa vez que, quando o gerente maltrata seus subordinados, eles o tratam falsamente bem para assegurar seus empregos, mas se vingam sobre osclientes.  O que poderia ser pior?

É preciso, sim, levantar pontos fracos. Isto faz parte de qualquer modelo de gestão de pessoas. Porém, viver a vida sem nunca reconhecer os pontos positivos e o valor delas quanto ao esforço  que dedicam na busca dos objetivos da empresa é desumano.

Pare por um momento e pense. Se você se sente condicionado a criticar negativamente mais do que a ver o que há de bom, recomendo a leitura urgente e o estudo do grande livro de Dale Carneghie “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”. 

Aprendendo e cumprindo as regras desta obra com foco e desejo de mudança, não tenho dúvida alguma de que a sua passagem na vida das pessoas será fantástica e memorável. 

Ler Mais

Image

MUDANÇAS E SEUS EFEITOS

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Já observou a diferença entre um dia e outro? A depender da estação, hoje o sol se porá um ou dois minutos mais cedo ou mais tarde que ontem. No verão, os dias são mais longos. No inverno, são as noites.

Suas unhas crescem a cada segundo. Os fios da barba, os cabelos crescem mesmo que os nossos sentidos só o constatem após horas ou dias.

Apesar de tudo à nossa volta ensinar uma gigantesca sabedoria, nós vivemos uma contradição desastrosa. Quando se trata de comportamento, hábito, jeito de viver ou competência pessoal, nós temos expectativa de que a mudança seja radical e instantânea. E nos outros, exigimos que mudem mais rápido ainda.

Ninguém muda assim! E nem deve, porque a inconsistência seria imensa, e o prazo de validade curtíssimo.

Mudar é um processo difícil. Mudança firme é devagar porque requer um fluxo constante de energia durante um bom tempo.

Mas mudar é vital. Nada se desenvolve sem mudanças. Quem não pode mudar de opinião, por exemplo, não pode mudar nada. E apesar disso, existem pessoas que esperam progredir sem que mudem.

Você e eu necessitamos mudar. É genético. A mudança nos torna versáteis, flexíveis e mais úteis. Quem nunca muda não se aperfeiçoa. Thomas Watson, fundador da IBM, disse certa vez haver um mercado para somente cinco computadores em todo o mundo. Onde estaria a IBM hoje se seu fundador não estivesse disposto a mudar de opinião?

Quando mudamos os nossos modelos mentais, surgem novas oportunidades. E passamos a ficar aptos a vê-las.

Todo progresso da História, da Ciência, das Artes deveu-se aos indivíduos que não se satisfaziam em deixar tudo como estava e não tiveram medo de mudar, porém, coragem. A mudança não é inimiga. É parceira. Reflita nisso, e mais do que uma vida significativa, você estará pronto para enfrentar o que der e vier dos desafios de cada dia.

Ler Mais

Image

O PODER PELO PODER

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Uma empresa contratou um diretor do tipo sargentão rude, severo e fanático por transformações radicais, do tipo revolução.

Primeiro dia após a posse. Acompanhado de dois assessores, ele sai para uma inspeção em todas as áreas da companhia. Chegando ao armazém, todos trabalhavam. Ele dá uma vista geral e vê um moço parado, com as mãos no bolso e encostado a um balcão. Notando aí a grande oportunidade de validar seu modelo de gestão ditatotial frente a um grande grupo de colaboradores, ele pergunta:

- Ei, você. Quanto é o seu salário?

Sem entender o que se passa, o jovem responde:

- Mil Reais, senhor!

O diretor tira R$ 1.000,00 em dinheiro do bolso e os dá ao rapaz, dizendo:

- Aqui está o seu mês. Suma daqui. A partir de hoje nunca mais haverá gente à toa fingindo trabalhar nesta empresa.

O rapaz pega o dinheiro, guarda-o e sai rapidamente, conforme as ordens.

Então o diretor dirige-se ao operário mais próximo da cena e o questiona:

- Você sabe dizer o que esse ‘traste’ fazia aqui?

- Sim senhor – responde o empregado, confuso. Ele veio fazer a entrega de uma mercadoria que um dos nossos fornecedores enviou.

Poder pelo poder.  Do que isso vale?

Mandar é bom – com sabedoria, experiência e a devida consideração pelas pessoas.  Pôr o comando nas mãos de um indivíduo com tais atributos não é só importante como indispensável. Em qualquer instituição.

O problema concentra-se integralmente sobre aquela finíssima linha – mais frágil do que uma folha de alface –,  que separa o ‘desejo de poder’ da ‘insanidade mental’.

Poder só é útil quando resulta do propósito de promover o bem de todos. Não sendo assim,  reduz-se ao impulso de domínio. A partir daí é que as pessoas deixam de ser viáveis em sua função e tornam-se definitivamente estúpidas. 

Ler Mais

Image

EM BUSCA DO TESOURO

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Um rico e já idoso fazendeiro, vendo que não lhe restava tempo de vida pela frente, chamou seus filhos à beira do seu leito, e lhes disse:

- "Meus filhos, ouçam com atenção. Não partilhem esta fazenda que por gerações pertenceu à nossa família. Em algum lugar dela, no campo, há um valioso tesouro enterrado. Não sei o local exato, mas está lá. Com certeza vocês o encontrarão. Esforcem-se, e não deixem nenhum ponto deste terreno intocado."

Após a morte do pai, os filhos começaram a busca. Cavaram com vontade e força, revirando cada metro de terra com suas pás e braços. Removeram e reviraram tudo o que encontraram pela frente e depois de feito o trabalho, repetiram mais e mais. Nenhum tesouro foi encontrado. 

Veio a época do plantio da lavoura e eles resolveram plantar trigo. Ao final da colheita, quando se sentaram para conferir os ganhos, descobriram que haviam lucrado muito mais do que todos seus vizinhos. Entenderam, então, que isso só foi possível por terem virado e revirado a terra. O terreno tornou-se mais fértil, e por conseguinte, produziu generosa safra.

Finalmente, eles compreenderam que a fortuna de que seu pai lhes falara eram as colheitas abundantes que obteriam sempre que trabalhassem a terra com o mesmo interesse daqueles que buscam encontrar tesouros. 

Assim é também com todo aquele que trabalha com dedicação. 

Ler Mais

Image

A FÁBULA DA RATOEIRA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Um fazendeiro foi às compras na cidade. Chegando à casa, o rato, que o espreitava para saber o que ele trouxera de gostoso, surpreendeu-se ao ver uma enorme ratoeira em um dos pacotes. Aflito, correu avisar os outros bichos. 

À galinha, ele disse:

– Há uma ratoeira em casa, dona galinha.

A ave, indiferente, respondeu:

– Uma ratoeira? Por favor, não me incomode. Isto é problema seu.  

Perturbado, o rato foi ao porco:

– Seu porco, seu porco, há uma ratoeira em casa!

– Desculpe-me, amigo rato, –  disse o porco –, não há nada que eu possa fazer senão rezar por você esta noite.

Então, o rato foi à vaca, e fez o mesmo discurso. Ao que ela lhe diz:

– O que? Uma ratoeira? Você realmente está em apuros, meu caro!

Desnorteado, o rato retorna a seu buraco e não se atreve a sair por medo da armadilha. 

Naquela noite, todos ouviram um barulho. A ratoeira pegou sua primeira vítima.

A dona da casa correu para ver. No escuro, não observou tratar-se de uma cobra que a picou. Um médico foi chamado, avaliou a situação, fez o que pôde e prescreveu que ela se alimentasse de canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo matou a galinha e preparou a sopa. 

Quando parentes de longe vieram visitá-la, o fazendeiro matou o porco. E pela mulher infelizmente ter falecido,  parentes e amigos vieram ao funeral. O fazendeiro mandou sacrificar a vaca para dar de comer a todos.

Moral da história. Quando alguém lhe procurar com um problema e você achar que não lhe diz respeito, lembre-se de que “uma ratoeira na casa, pode pôr em risco não só a a vida do rato”. 

Ler Mais

Image

SEJA E MANTENHA-SE SIMPLES

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Sempre me deixei atrair pela simplicidade. E até que demorei em me deixar levar por ela. Custou caro. 

Eu já vi pessoas demais complicadas! E também vi que elas acabam mal compreendidas ou deixadas de lado.

Fico pensando em quem perde bons negócios apenas por ser vítima de seu próprio raciocínio complicado. Uma pena.  Se fossem simples, conseguiriam.

Os norteamericanos usam uma expressão que se tornou comum por lá. Eles dizem: “Keep it simple, stupid”, traduzindo: “Mantenha isto simples, seu burro”. De fato, analisando bem, fazer as coisas de um jeito complicado é a forma mais estúpida de executá-las. 

Vá por mim. Você e eu devemos buscar a simplicidade, sempre. Refiro-me a pensar: “qual a maneira mais simples de se fazer tal coisa?” antes de sair fazendo.

No entanto, é perigoso confundir simplicidade com indiferença ou desatenção.

Ao contrário. Ser simples por opção exige atenção aos detalhes e aos critérios de qualidade. Acima de tudo, reduzindo as pressuposições.  

Guarde bem: trabalho excelente tem como regra a simplicidade, porque o complicado pesa, perturba e custa caro. O simples produz tranquilidade e paz.

Ler Mais

Image

ENTENDER AS PALAVRAS MELHORA A VIDA

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

As pessoas têm o hábito de pretender saber de tudo. Já observou? 

Mas nem sempre sabem. E quase ninguém usa um dicionário, o que só causa problemas. 

Elas constroem uma ideia sobre as palavras e começam a falar achando que todos os demais imaginarão exatamente o que elas pensam. 

Nós usamos as palavras para nos expressar. Então, quanto mais soubermos o sentido delas, mais fácil será utilizá-las. Daí a importância de um dicionário.  

Certa vez, o famoso pintor Pablo Picasso recebeu um senhor rico que encomendou um retrato da esposa. Dia após dia o artista trabalhou com a mulher em seu ateliê. 

Finalmente, chamou o cliente para mostrar a obra terminada. 

Quando Picasso descobriu a tela e apresentou sua versão cubista da mulher, o marido, indignado, protestou: 

- “Que diabo é isso? Essa figura não se parece nada com a minha esposa!” 

Então, ele abre sua carteira, tira de dentro uma foto e a enfia debaixo do nariz de Picasso, exclamando: 

- “Olhe aqui! A minha mulher é exatamente assim!”

Picasso pega a foto, e comenta, com espanto: 

- “Nossa! Como ela é pequena”.

Guarde a lição: compreender bem o sentido das palavras é um recurso que ajuda a falar e a escrever corretamente, porém, mais importante, facilita a que o resto do mundo nos entenda.

Ler Mais

Image

COMO LIDAR COM AS DIFERENÇAS

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude
 

Olhe detidamente para qualquer assunto. Busque tudo quanto já se falou a respeito dele. Quando você se convencer de que nada mais pode-se acrescentar a ele, aparecerá alguém que o avalia sob outra ótica. E agora tudo poderá mudar!

As pessoas são diferentes entre si. Elas agem diferente, pensam diferente umas das outras, variam em produtividade, habilidade, talento e muito mais. 

Bons relacionamentos só nascem quando existe a compreensão mútua das condições e das limitações, porque todos têm defeitos e qualidades. Isso é o que nos faz únicos. O mundo só é bom devido à diversidade. As diferenças são a garantia de criatividade e inovação.

O problema começa quando eu desejo que os outros sejam iguais a mim, e os que não forem são piores ou inferiores.

Um sujeito colocava flores no túmulo de um parente, quando viu um oriental colocando um prato de arroz na lápide ao lado. Ele dá uma risada, vira-se para o oriental e pergunta:

- Você acha mesmo que o seu defunto virá comer esse arroz?

O oriental pensa um pouco, e responde:

- Sim, quando o seu vier cheirar as flores.

Sem nenhuma dúvida, respeitar o ser e as opções do outro, em qualquer aspecto, é uma das mais elevadas virtudes que qualquer ser humano pode ter.

Ler Mais