Image

EM QUE TEMPO VIVER

Abraham Shapiro

Estávamos conversando sobre os problemas nos negócios da filha de um amigo, quando ele iniciou um discurso com alguma revolta:

- “Se ela tivesse feito isso, aquilo e aquilo outro há dois anos, não teria hoje esses problemas. Eu disse que tudo isso ia acontecer...”

E a fala se arrastou por minutos a fio, quando alguém retrucou:

- “Ok. Mas relembrar vai resolver o problema? Ela não fez o que você disse e agora precisa de ajuda. O que temos de decidir é se vamos ou não ajudá-la.”

Então, o pai emitiu seu parecer final:

- “Vamos esperar as próximas duas semanas, então discutimos. Eu não quero resolver nada agora”.

Foi surpresa geral.  Podíamos solucionar a questão naquele exato momento. Por que adiar?

Você que me lê, convido-o para um acordo prático comigo. Essa mania de se apegar obsessivamente a um determinado tempo só gera desgastes, trsitezas, dissabores e nunca realização.  

Outro dia recebi um quadro pelas mídias sociais. O autor anônimo expressou em poucas palavras profundas verdades. Veja: 

          - DEPRESSÃO é o excesso de passado. 

          - ESTRESSE: é o excesso de presente. 

          - ANSIEDADE: é o excesso de futuro.

O que isso ensina? Equilíbrio é mais do que  preciso, é necessário. Portanto, vamos nós dois, você e eu, entender o passado para aprender,  viver o presente para realizar, e tentar antever o futuro para planejar...  até onde for possível! 

O mal está em querer “residir” ou “lançar” raízes em qualquer um dos tempos para lá permanecer.

Ler Mais

Image

7 CLÁSSICOS SOBRE CARREIRA QUE NUNCA DEIXARÃO DE SER REFERÊNCIA

Claudia Gasparini - Revista Exame - São Paulo

Quando tinha 15 anos de idade, Warren Buffett encontrou um livro na biblioteca de seu avô, assinado pelo orador e escritor Dale Carnegie. Desde então, "Como fazer amigos e influenciar pessoas", lançado em 1937, é citado pelo megainvestidor norte-americano como uma grande influência para sua vida e carreira.

Livros mudam vidas e quanto maior seu poder de influência, mais facilmente eles se estabelecerão como clássicos.

Nesta galeria, você verá 7 obras sobre carreira, liderança, riqueza e inteligência emocional que têm resistido ao tempo e servem como referência para especialistas e leigos.

Os títulos foram indicados pela coach Marie-Josette Brauer, presidente do Innovation Coaching Center. Confira 

1. "A ciência de ficar rico"

Autor: Wallace D. Wattles
Ano de lançamento: 1910

Wattles talvez seja o primeiro autor na História a expressar a ideia de que a riqueza pode resultar de uma certa maneira de pensar e agir, diz a coach Marie-Josette Brauer, presidente da Innovation Coaching Center.

O livro oferece coordenadas práticas, divididas em 17 capítulos, para vencer resistências mentais involuntárias e encontrar sucesso financeiro na carreira. 


2. "Como fazer amigos e influenciar pessoas"

Autor: Dale Carnegie
Ano de lançamento: 1937

Citado pelo megainvestidor Warren Buffett como uma importante influência em sua carreira, este clássico escrito pelo orador e escritor norte-americano Dale Carnegie serve como guia para melhorar as suas relações interpessoais em qualquer contexto.

Sucesso instantâneo nos anos 1930, o livro acabou vendendo 15 milhões de cópias pelo mundo. Segundo a coach Marie-Josette Brauer, o interesse é justificado: o livro de fato traz conselhos eficazes para desenvolver o poder de encantar e liderar os outros. Para Carnegie, apenas 15% do sucesso advém das competência técnicas. Os 85% restantes dependem da capacidade de expressar ideias e gerar entusiasmo nas outras pessoas.


3. "Pense e enriqueça"

Autor: Napoleon Hill
Ano de lançamento: 1937

O livro se debruça sobre as histórias de vida de diversos milionários norte-americanos, tais como Henry Ford e Thomas Edison, na tentativa de responder à seguinte pergunta: por que algumas pessoas são tão bem-sucedidas, e outras não? Essa investigação serve como subsídio para chegar a certas afirmações universais e atemporais sobre o sucesso.

Napoleon Hill fala com propriedade sobre dinheiro e poder: ele foi conselheiro de dois presidentes dos Estados Unidos e contou com a parceria de Andrew Carnegie, uma das pessoas mais ricas de seu tempo, para concluir o livro. Após a leitura, é fundamental fazer os exercícios propostos pelo autor, recomenda a coach Marie-Josette Brauer.


4. "Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes"

Autor: Stephen R. Covey 
Ano de lançamento: 1989

Desde sua publicação no final dos anos 1980, o livro vendeu mais de 20 milhões de cópias e se tornou o audiobook de não-ficção mais vendido na história nos Estados Unidos.

Na obra, são apresentados os princípios éticos definitivos que conduzem à independência na vida pessoal e na carreira. Segundo o autor, quem costuma praticar os 7 hábitos descritos em sua obra tem uma rotina mais feliz, saudável e produtiva. O trabalho de Covey produziu um dos livros de carreira mais influentes de todos os tempos, segundo publicações como Time e Forbes.


5. "Inteligência emocional"

Autor: David Goleman
Ano de lançamento: 1995

Psicólogo, escritor e jornalista, David Goleman é considerado um dos maiores expoentes do mundo no estudo da inteligência emocional e suas aplicações dentro do universo corporativo.

Nesta obra seminal, ele argumenta que as competências não-cognitivas, ligadas ao comportamento e ao relacionamento interpessoal, importam tanto para o sucesso quanto o celebrado QI. “O livro revela uma nova definição de inteligência, com base no autoconhecimento e no respeito ao próximo”, diz a coach Marie-Josette Brauer.


6. "A estratégia do oceano azul"

Autor: W. Chan Kim and Renée Mauborgne
Ano de lançamento: 2005

Este livro tem pouco mais de 10 anos de idade, mas já pode ser considerado um clássico sobre estratégia. Escrito por dois professores da escola de negócios INSEAD - cujo programa de MBA foi considerado o melhor do mundo em 2015 pelo "Financial Times" - ele apresenta uma metodologia para criar o seu próprio espaço estratégico, seja você um profissional ou uma empresa.

Para neutralizar a ameaça da concorrência, o segredo é criar “oceanos azuis”, isto é, espaços de crescimento que ainda não foram descobertos pelos demais. Neste livro, indicado pela coach Marie-Josette Brauer, os autores explicam como fazer isso, com base numa pesquisa feita com 150 pessoas em 30 setores de atuação.


7. "O monge que vendeu sua Ferrari"

Autor: Robin Sharma
Ano de lançamento: 1997

Neste best-seller de ficção, o personagem Julian Mantle é um advogado bem-sucedido e vaidoso que decide jogar tudo para o alto para fazer uma viagem espiritual pela Índia. Seu disciplinado assistente, John, fica perplexo com a decisão do chefe - mas sua surpresa é ainda maior quando ele finalmente regressa da aventura esbanjando sabedoria, força e jovialidade.

A história é uma metáfora sobre a importância da disciplina para o sucesso e para  o bem-estar, afirma a coach Marie-Josette Brauer. Escrito pelo canadense Robin Sharma, o livro também propõe um olhar mais leve, sereno e alegre sobre o trabalho.

Ler Mais

Image

O QUE COMPRAR E O QUE NÃO COMPRAR EM TEMPOS DE CRISE

Abraham Shapiro 

Eu não tenho o direito de lhe dizer o que fazer com o dinheiro que você ganha. Mas permitia-me apenas uma rápida e despretensiosa opinião.

Em tempos de crise econômica, pesquise. Não compre preço abusivo! 

Há muita especulação por aí.  Use o poder da Lei da Oferta e Procura. 

Se o produto X  está, hoje, ao dobro do preço da semana passada, deixe-o na banca ou na gôndola. Você não vai morrer se ficar duas ou três semanas sem ele. Force a cadeia de vendas a equilibrar o preço. Não compre! Só não faça isso com medicamentos.

“Quais produtos são essenciais?” – perguntei aos meus amigos no Facebook, recentemente.

Respostas: “alimentos” ficaram no topo da lista. Seguiram: remédios, itens de higiene bucal, higiene doméstica e asseio pessoal. Mas eu faço questão de incluir coisas imprescincíveis para outras áreas da vida. Manter a carreira profissional e o nível cultural, por exemplo, são escolhas cujo resultado é valor ao seu “passe”. Ler um livro; ir ao cinema – quando há promoção de preço durante a semana – são atitudes que abrem a cabeça para novas visões.

E o que não fazer absolutamente?  

Não compre produtos de grife atraído por promoções milagrosas.  Se você supostamente ganha R$ 1.500, comprar um celular de R$ 3 mil para pagar em 20 prestações é loucura. Não creia em parcelamento sem juros. Quase sempre é mentira. 

Seja consciente. Eleja os seus valores pessoais antes de ceder a necessidades ou a propagandas. Não traga dor e sofrimento para si. Aprenda a investir o seu dinheiro em vez de gastá-lo!

Ler Mais

Image

EM BUSCA DA PERFEIÇÃO NO DESEMPENHO

Abraham Shapiro

É engraçado. Sabe onde eu observo maior expectativa de perfeição? Nas empresas onde não existem alinhamento e convergência das ideias operacionais entre as áreas. Parece um paradoxo. 

Havia uma diretora que cometia todas as falhas imagináveis nos negócios de sua companhia, mas reclamava desempenho perfeito de seus gerentes. 

E so que ela conseguia? Confusão e baixa eficiência.

Aliás, enquanto ela punha-se a pregar como todos deviam agir para ter sucesso, o dia a dia mostrava que ninguém cumpria nada do que ela exigia. Parece que todos a ouviam para fazer o contrário.

A psicologia explica. O indivíduo não cumpre seus princípios, mas os projeta no formato de obrigação sobre as pessoas a sua volta. E então, o que ele consegue nunca é mais do que desvios compulsórios de seu objetivo, já que todos reagem contrariamente e ninguém suporta o modelo “faça o que mando, mas não faça o que eu faço”.

O que fazer? Minha sugestão. O mais apropriado é definir PROCESSOS. Ao escrevê-los, envolva todos os que já o desempenham. Deixe-os opinar e participar. Depois: treine-os todos para que se alinhem e se engajem a cumpri-los – inclusive a diretoria. Uma metáfora desta etapa é a afinação dos instrumentos de uma orquestra.

Ponha-os a executar. 

Se o desempenho for checado a cada ciclo de realização e as devidas correções forem implantadas, as eventuais falhas começarão a reduzir. Deste modo,  não posso afirmar que a perfeição será alcançada, mas sei que vocês,juntos, estarão cada vez mais próximos dela. 

Ler Mais

Image

CONTROLE TOTAL É IMPOSSÍVEL

Abraham Shapiro

Em muitas áreas da vida e do trabalho as pessoas no comando pretendem exercer controle total sobre as demais. Pais querem controlar totalmente seus filhos. Gerentes, os subordinados. Vendedores, seus clientes... e por aí vai. 

Uma das prerrogativas da administração é o controle. 

Mas somos obrigados a levantar uma questão  importante: será possível exercer controle ao nível  que estas pessoas pretendem?  

A resposta categórica é “não”!

O único controle total possível a um ser humano é o que ele deve exercer sobre si mesmo a fim de ser cada vez melhor. Isto se chama autocontrole com melhoria contínua. É um modelo de “qualidade total” como já dizia o escritor da Roma antiga, Públio Siro: “Vis habere honorem? Dabo tibi magnum imperium: impera tibi”, traduzindo: “Você quer ter honra? Vou dar-lhe um grande império: impere a si mesmo”.

Pois bem. Voltemos ao foco inicial. O que fazer para ter o controle ao nível que a Administração preconiza e também é possível?

Primeiro, estabeleça exatamente “o que” cada membro da equipe deve fazer, “como” fazer e “o padrão de desempenho esperado”. 

Depois, treine-os bem. 

Aí, deixe-os executar o que aprenderam sob o seu acompanhamento até que atinjam o padrão de qualidade desejada com segurança e domínio de conhecimento.

O mais importante é dizer que chegará um momento em que você terá de confiar neles. 

É claro que você terá mecanismos de correção das falhas e consequências para cada ação, sem dúvida.

No entanto, se o seu desejo é muito maior e mais do que isso, desista de trabalhar com pessoas. Você se dará bem com robôs. 

Ler Mais

Image

162 PROVÉRBIOS JUDAICOS DE SABEDORIA, BOM HUMOR E INSPIRAÇÃO

Coleção organizada por Abraham Shapiro com tradução direta do Iídiche em 2007

1. Quem lida com mel, sempre tem chance de uma lambida.

2. Modéstia em excesso não deixa de ser meia vaidade.

3. Para matzes e mortalhas, sempre se arranja dinheiro. (matzes é o plural de matzá: pão ázimo comido na Festa de Pêssach, a Páscoa Judaica)

4. Não te preocupes com o amanhã quando ainda tens o hoje para te preocupar.

5. De que vale uma boa cabeça, se duas pernas não a sustentam?

6. Falsos amigos são como aves de arribação: fogem no inverno.

7. O medo da desgraça é bem pior que a própria desgraça.

8. Para o ignorante, a velhice é o inverno; para o sábio, é a estação da colheita.

9. Um remendo feio é ainda mais útil do que um buraco lindo.

10. Mais vale a pior das pazes que o melhor das guerras.

11. O passo do asno corresponde ao tanto de cevada que lhe dás.

12. É mais fácil enfrentar a desgraça bem alimentado do que com fome.

13. Guia o teu cavalo com aveia e não com o chicote.

14. Boas notícias se ouvem de longe.

15. De longe podes enganar os outros, de perto só a ti mesmo.

16. Se tens fama de madrugador, podes dormir até tarde.

17. As orações sobem, as bênçãos descem.

18. No alfaiate sempre encontras um fio de linha.

19. A vida não passa de um sonho, mas cuide para não acordar.

20. A sorte do ignorante é ele não saber que não sabe.

21. Isso te ajudará tanto quanto ventosas a um cadáver.

22. Um bom mentiroso precisa de uma boa memória.

23. A verdade é tão pesada que poucos a suportam.

24. Se fabricas freios para os teus animais, com maior razão para os teus impulsos.

25. Na casa de banho todos somos iguais.

26. Quem engana o peixe não é o pescador nem a vara, mas a minhoca.

27. No fundo do espelho tens o teu melhor amigo.

28. Amizade que não foi testada não é amizade nem nada.

29. Quando o sábio erra, erra prá valer.

30. Uma montanha não pode encontrar outra. Um homem a outro, sim.

31. Não há homem que não tenha sua loucura.

32. A vida sempre termina em lágrimas.

33. O mentiroso repete tanto suas mentiras que ele próprio termina  acreditando.

34. A mulher é como veludo: quem não gosta de acariciar?

35. A mãe com seu manto encobre até os defeitos dos filhos.

36. A tolice é uma planta que cresce sem que se precise regar.

37. A palavra e a flecha têm pressa de chegar.

38. Uma só mentira é apenas uma mentira. Duas, são duas mentiras. Mas três, aí já se trata de política!

39. Se queres olhar coisas altas, deves segurar o teu chapéu.

40. Uma boa dor de dentes faz esquecer qualquer dor de cabeça.

41. Quando as coisas melhoram é porque, de fato, estão piorando.

42. Quem está por baixo, pelo menos está livre de cair .

43. O sábio sabe o que diz. O tolo diz o que sabe.

44. Os sapatos da criança pobre crescem com seus pés.

45. Tudo é bom, mas na hora certa.

46. O asno se conhece pelas orelhas. O tolo, pela língua.

47. Com o coração cheio, os olhos transbordam.

48. Antes um pé torto doque uma cabeça torta.

49. Coisas boas são lembradas, as más são sentidas.

50. O homem é o que é, não o que foi.

51. As comportas das lágrimas nunca estão fechadas.

52. Não fosse a luz, não haveria sombras.

53. Quem não presta para si, não presta para os outros.

54. Vermes roem os mortos. Preocupações, os vivos.

55. Se o gato usar luvas, não apanha nenhum rato.

56. Se meu avô tivesse rodas, seria uma carroça.

57. Litvac (Judeu da Lituânia) é tão esperto que já se arrepende antes mesmo de cometer o pecado - mas o comete.

58. Chora perante D’us; ri perante os homens.

59. Mais vale uma palavrinha antes que dois palavrões depois.

60. Só com sabedoria não fazes a feira.

61. O dissabor está para o homem como a ferrugem para o ferro.

62. Para quem não pode comer galinha, caviar também serve.

63. A meia verdade é uma mentira inteira.

64. A pobreza não é nenhuma vergonha. Mas também nenhuma honraria.

65. Quando D’us quer, uma vassoura dá tiros.

66. Filhos pequenos não nos deixam dormir, grandes não nos deixam viver.

67. Eu te peço, ó Criador do mundo, não me eleves ao céu, mas não me roles por terra.

68. Todo morro-acima tem seu morro-abaixo.

69. Não sei cantar, mas entendo do assunto.

70. Desde que foi criada a morte, ninguém está seguro da vida.

71. Coincidência é o meio que D’us encontra para manter-se anônimo.

72. O chapéu tem bom tamanho, a cabeça é que é pequena.

73. Se o silêncio é recomendável aos sábios, quanto mais aos  tolos.

74. Quando um cão ladra, outro logo o acompanha.

75. A tolice alheia é uma piada; a nossa, uma desgraça.

76. Um tolo sabe bem avaliar o outro.

77. Não se vive de alegria, nem se morre de tristeza.

78. Toda corte tem seu idiota.

79. Quando teu inimigo estiver caído, não deves te alegrar, mas nem por isso deves correr para reerguê-lo.

80. Quando três pessoas te chamam de louco, deves dizer: ‘bilú-bilú’.

81. Três coisas não poderás ocultar: o amor, a tosse e a pobreza.

82. Com mentiras poderás ir longe, e não voltarás.

83. Não prestando a cabeça, o resto podes jogar fora.

84. Não te esqueças: a verdade é uma só, mas tem várias faces.

85. O mundo não simpatiza com os delatores, nem com os moralistas.

86. Pior do que dinheiro perdido, é tempo perdido.

87. Quem tem uma linda mulher é um péssimo amigo.

88. Graças a D’us o pobre não comete pecados caros.

89. Quanto mais doce teu pecado, mais amargo teu arrependimento.

90. A lágrima está para a alma como o sabão para o corpo.

91. Toda nora é um pedaço de sogra.

92. Furúnculo não é doença grave, ainda mais sob a axila alheia.

93. Câncer, shmâncer, contanto que tenhas saúde. 

94. Peixes e hóspedes se estragam no terceiro dia.

95. A mulher te coloca em pé ou te deita em terra.

96. Não te adiantam preces ou sabedoria quando as cartas não vêm.

97. Quando a sorte te bafeja, até mesmo um boi te dará um bezerro.

98. Três coisas te serão boas em pequenas doses e nocivas em grandes: o fermento, o sal e a hesitação.

99. O álcool é mau mensageiro: tu o envias barriga abaixo e ele sobe à cabeça.

100. Nem ao médico nem ao coveiro desejarás Ano Bom. (Ou "Feliz Ano Novo")

101. Não te esqueças: 'Do pó viemos e ao pó voltaremos'. Mas até lá, que tal um bom trago?

102. Nenhum judeu vive sem milagres.

103. Se o cavalo tivesse algo a dizer, certamente diria.

104. De que te servem a lanterna e os óculos se desejas enxergar?

105. Deves tomar cuidado quando estás diante de um bode, atrás de uma mula, ou a qualquer lado de um tolo.

106. Não ofereças pérolas aos que lidam com hortaliças e cebolas.

107. Poderás viver sem temperos, mas nunca sem trigo.

108. Mesmo no azar é bom que tenhas um pouquinho de sorte.

109. A tolice, mesmo bem sucedida, não deixa de ser tolice.

110. A verdade não morre nunca, mas leva vida apertada.

111. Vende a tua última camisa, contanto que sejas rico.

112. Não tenhas medo se não houver outra escolha.

113. Com dinheiro comprarás tudo, exceto bom senso.

114. Do mesmo boi não tirarás duas vezes a pele.

115. A sorte bate à porta? Dá-lhe logo a melhor poltrona.

116. Será mais fácil aplacar a ira do homem do que a ira da mulher, pois o primeiro foi criado de argila mole, enquanto a segunda, de um osso duro.

117. Tens três amigos: teus bens, teus  filhos e tuas boas ações.

118. Consultando o rebe, ele achará sempre alguma coisa. (rebe é o líder mais sábio de um grupo de rabinos)

119. Quem vive como um diabo, torna-se um demônio.

120. Quem fala demais acabará falando de si.

121. Um porco sobre o banco, está a meio caminho para a mesa.

122. Quando se engraxa, o carro anda bem.

123. Quem dança em todos casamentos, chora em todos funerais.

124. Quando se tosquia uma ovelha, os carneiros tremem.

125. Quando se sente amargura no coração, pouco adianta adoçar a boca.

126. Não havendo nada na panela, nada haverá no prato.

127. Assim gira o mundo inteiro: uns têm a bolsa, e outros, o dinheiro.

128. Consulte a quem quiser, mas só decida com a sua própria cabeça.

129. Quando se varre a casa, acaba-se encontrando tudo.

130. Antes dor no coração do que vergonha na cara.

131. Antes a maldade dos bons do que a bondade dos maus.

132. Antes ser criticado do que consolado.

133. Sangue não é água: no mínimo é mais denso.

134. Brit milá, Bar mitsvá, casamento, enterro – tudo isso convém pagar à vista. (Brit Milá é a circuncisão ao 8o dia de vida dos meninos Judeus; Bar Mitzvá é a celebração de 13 anos dos garotos Judeus, quando se tornam responsáveis por seus atos religiosos)

135. O melhor cavalo precisa de um chicote. A criatura mais sábia, de um conselho. A mulher mais virtuosa, de um bom homem.

136. A pobreza estampa-se primeiro no rosto.

137. A verdade está nos olhos. A mentira, atrás deles.

138. O inferno não é tão mau quanto o caminho que leva até lá.

139. A honra se tem não pelo que se recebe, mas pelo que se dá.

140. Vingança é veneno. Por melhor que seja, mata.

141. A verdade está toda com D’us, e um pouco conosco.

142. Ele não crê em D’us, mas Lhe pede ajuda.

143. O medíocre não está tão perto do sábio, nem tão longe do tolo.

144. O teimoso não tem cura.

145. Não há inimigos gratuitos, temos sempre de pagar por eles.

146. D’us nos livre de um só filho e de uma só camisa.

147. O sucesso nos embriaga sem vinho.

148. Com D’us não se brinca: primeiro, porque é proibido; segundo, porque Ele próprio não deixa.

149. De cada resposta pode-se tirar uma nova pergunta.

150. Caridade também é questão de hábito.

151. Até mesmo o Rebe tem seus inimigos.

152. Sábado, até mesmo o pecador no inferno tem seu descanso.

153. Tintas secam logo; lágrimas, nem sempre.

154. Em cada nova canção encontra-se uma velha melodia.

155. Ninguém precisa de calendário para morrer.

156. Dois tipos de pessoas sempre derrapam: o tolo entre sábios, e o sábio entre tolos.

157. Os pobres se dão mal tanto no inverno quanto no verão.

158. Poucas palavras, contanto que exprimam a verdade.

159. Não há besteira maior do que tentar ser mais esperto do que todos.

160. Ervas daninhas crescem de noite.

161. O que um tolo consegue estragar, dez sábios não conseguem reparar.

162. Cada homem carrega seu pacote.

Ler Mais

Image

SAL GROSSO E A COMUNICAÇÃO EFICIENTE

Abraham Shapiro

Como diretor comercial, Rogério sempre se mostrou cético frente às crença dos funcionários. Naquela manhã de segunda-feira porém, ele chegou trazendo recipientes som sal grosso e os espalhou pelos cantos das salas da empresa. Todos estranharam a atitude supersticiosa um dia após o fechamento do terceiro mês seguido em que as metas não foram atingidas. 

O gerente de vendas se ofereceu para questionar o diretor. E o Rogério não pestanejou a dar sua resposta:

- “Há três meses vocês não cumprem as metas de vendas. Eu tentei encontrar as razões e fiquei entre duas hipóteses. Ou há algum problema místico aqui, e pra isso eu trouxe sal grosso para purificar o ambiente e mudar o rumo das coisas de hoje em diante, ou, caso não resolva,  estará provado que trata-se de incompetência geral. No entanto, fica decidido a todos os que julgarem a minha atitude bizarra, que não terei problema algum de esquecer tudo isso e  começar a demitir um por um para contratar gente que queira se esforçar e realizar as vendas que o nosso planejamento prevê.” 

O gerente abaixou a cabeça, pediu licença e retirou-se da sala do diretor para uma conversa definitiva com a equipe. 

Eu vejo com enorme frequência que a preocupação maior de todos está em “o que” comunicar às pessoas. Mas o problema real da comunicação está em “como” fazê-la de modo a que os interlocutores interpretem e ajam conforme o objetivo desta comunicação. 

De vez em quando é aconselhável surpreender pela quebra do modelo mental coletivo  e, com isso, fazer os interlocutores pensarem diferente, já que os meios mais óbvios caem na desgraça do lugar-comum. Foi a opção do Rogério ao agir de modo imprevisível e surpreendente. 

Creio não ser preciso dizer que, depois deste episódio, os resultados apareceram, e as metas foram todas batidas. 

Ler Mais

Image

A RESPONSABILIDADE SOBRE OS NEGÓCIOS É TODA SUA

Abraham Shapiro

Se você está em vendas, preste atenção. Serei totalmente franco no que colocarei aqui. 

Quando algo dá errado na negociação com o seu cliente, você está ferrado, certo? Daí podemos concluir algo óbvio: todos os problemas do cliente são problemas seus! Então, pelo amor de D-us, nunca –  eu vou repetir: nunca – culpe perante o cliente as pessoas da logística, da expedição ou quem quer que seja por uma entrega atrasada ou qualquer outro problema.

Você é o vendedor! Então é você “sozinho” quem lidera o processo. Você é quem representa a empresa nesse momento. Na mente do cliente ele fala com você só porque você é a própria empresa diante dele. E não há como mudar isso. 

É claro que você tem o direito de tratar da situação diretamente com as "pessoas da logística" ou “da expedição”  se, de fato, elas erraram.  Mas diante do cliente jamais mencione essa gente. Ele não quer saber. 

Não transmita a sua ira para o cliente. Se o fizer, a sua reputação irá por água abaixo no mesmo instante.

Assuma a responsabilidade sobre o problema. Depois,  dê a melhor solução de modo a proporcionar o bem estar e a felicidade que ele busca todas as vezes que negocia com você, pois, o cliente fecha negócios com você, e não com a empresa ou a marca abstrata que você representa... por mais poderosas que elas sejam.

Ler Mais

Image

VOCÊ É O QUE FAZ E NÃO O QUE DIZ SER

Abraham Shapiro

Nunca diga quanto você é ético. E nem honesto. E nem inteligente.  O que você é todos saberão sem que seja preciso dizer. Então preocupe-se em viver a  ética, a honestidade e a sua inteligência da forma mais realista e prática possível

Qualquer um que insista em falar sobre suas características pessoais estará levantando "n" possibilidades de não ser verdadeiro. O motivo? As prisões estão lotadas de gente que se diz religiosa, correta e de outros personagens que sempre afirmaram ser éticos em casa, no trabalho, a seus eleitores e  a clientes. 

Quer que todos saibam o que você é?  Só há um modo. Seja um exemplo. Eis a prova máxima. 

Diga ao seu cliente, por exemplo, que você se esforça para ter um relacionamento de longo prazo em negócios com ele, e não apenas fechar um pedido e sumir.  E não use a palavra “ética”.  Se eu, por exemplo, ouvir um vendedor dizer de si mesmo que é ético no contexto dos negócios que estejamos fazendo, sou capaz de voltar atrás por suspeição.

Quanto mais próxima de zero for a diferença entre o que dizemos e fazemos, mais coerentes e autênticos somos. 

Se depois de tudo o que faz, você precisa dizer o que é ou quem é às pessoas à sua volta, elas pensarão automaticamente que você não corresponde ao que diz. Deixe os seus atos, as suas atitudes, falarem de si e por si. 

“Sou honesto”, “sou ético”, assim como “sou o chefe” ou “sou eu quem manda aqui”, quase sempre são palavras que expressam o pensamento de quem não sabe o que ou quem realmente é.

Ler Mais

Image

BOA VONTADE E SEU PAPEL NO CENTRO DOS NEGÓCIOS

Abraham Shapiro

Você pode ter um bom negócio, com as melhores estratégias, mas sem disposição e energia, você não se mantém em pé. E nada irá funcionar, creia-me.

Um amigo – dono de uma loja de shopping – veio desabafar comigo:

- “Shapiro, estou desanimado com o meu negócio. Poucos clientes entram na minha loja. Saio de casa todas as manhãs sabendo que vou sofrer o dia todo, e quando o dia termina, eu me arrasto para casa tentando esquecer o que passei”.
O que, de fato, ocorre a este meu amigo? Eu direi. Sua chama interior se apagou.

Entenda. A falta de “querer” é como a falta de oxigênio! Vontade é o que nos mantém vivos.

Eu acho realmente curioso o fato de que o trabalho e a vida precisem diariamente de inspiração.  E sabe o que significa a palavra inspiração? Literalmente é “inalação”. Ou seja, inspirar é injetar ar novo dentro dos pulmões. Você acha coincidência? Não há coincidência para quem sabe que a vida tem um propósito.

Se algo parecido ao que se passou com aquele amigo meu ocorre com você, acorde. Liberte-se já deste torpor, do sono profundo que impede que você desfrute o que há de melhor em cada coisa que faz, especialmente do trabalho.

Baixa energia associada ao negativismo é um veneno que destruirá o seu negócio e levará junto a sua carreira, a sua história e, os Céus não permitam, a sua vida. É grave.

Pare de desejar os fins de semana. Isto é ilusão. Eles passam e você vê que nada foi como você imaginava.

Nutra alegria pela chegada da segunda-feira!

Dizem que se você der o mapa de um tesouro a uma pessoa negativa, é bem provável que ela o dobre e o utilize para calçar uma mesa manca. Que isto nunca aconteça a você.

Pense agora, por exemplo, que todas as grandes invenções e criações humanas vieram pelo entusiasmo. Busque isso para si e tenha força de vontade!?

Ler Mais

Image

O LUGAR-COMUM DAS PALESTRAS DE MOTIVAÇÃO E DA AUTOAJUDA

Abraham Shapiro

“Você tem uma forte necessidade de ser amado e admirado pelos outros mesmo sendo autocrítico demais. Até quando você vai duvidar das suas capacidades próprias? Você tem potenciais ainda não explorados dentro de si”.

E então? O que acha dessas palavras?

Noventa e nove por cento  das pessoas concordariam ser esse texto a descrição exata do que elas são ou sentem.

Em 2005, um grande jornal francês fez uma pesquisa curiosa. Enviaram um “balanço astral” parecido com esse  para mil e quinhentas pessoas que o solicitaram em resposta a um anúncio. Mil e trezentas declararam-se perfeitamente identificadas com o relato que, evidentemente, era o mesmo para todas.

Pare e pense que é exatamente isso o que fazem quase todos os livros de autoajuda e os charlatães que ganham dinheiro com palestras de motivação. Eles são quem são porque há ingênuos em todo lugar acreditando em que histórias engraçadas contadas por um sujeito com alguma oratória irão despertar a motivação de que elas precisam para o trabalho e para a vida.

Motivação não funciona assim. 

O único modo de uma pessoa sentir-se verdadeiramente motivada em relação à vida e ao trabalho é ter uma razão, um motivo, em tudo o que faz.

Sem um sentido claro, a vida é vazia. E viver uma vida vazia é alimentar-se de expectativas vãs, como o são muitas palestras de motivação. 

Ler Mais

Image

ERROS CORPORATIVOS LETAIS

Abraham Shapiro

Boas empresas podem se autodestruir com maus hábitos.  

Conheço gente que depois de ganhar um pouco mais de dinheiro, passou a fumar mais, beber em excesso e dormir até a hora do almoço.

Empresas são feitas por pessoas. Por isso, podem também ficar mal acostumadas. 

Negação da realidade é um dos possíveis defeitos. Aconteceu com as fabricantes americanas de veículos. Elas nunca acreditaram no poder de mercado dos carros japoneses. Deixaram suas próprias concessionárias vender Hondas, Nissans e Toyotas. Hoje, elas choram por ter subestimado a capacidade dos orientais.

Outro mau hábito proibido é a arrogância. Aconteceu com a Microsoft, e poderá acontecer com o Google ou com a Apple. É que o orgulho, em qualquer circunstância, sempre precede a queda.

Miopia competitiva é outro mal. Ocorre quando o campo de visão se estreita demais. É o caso da Coca-Cola. Ficou tão ocupada em vigiar os passos da rival Pepsi que não viu o crescimento das águas minerais. Hoje ela corre atrás de um mercado do qual tinha tudo para ser líder há tempos.

Vou repetir: empresas são como pessoas: ou aprendem a ser virtuosas, ou pagam o preço dos erros. 

Triste é saber de tantas e tantas cujos pecados estão levando à morte e não têm nem um indivíduo sequer em sua estrutura que se digne a ver ou preocupar-se com isso.

Ler Mais

Image

NÃO DEIXE O FUNCIONÁRIO ADIVINHAR NADA

Abraham Shapiro

Os cargos mais altos de qualquer empresa são ocupados pelos que tomam mais decisões. São eles os que mais ganham, também. Não é coincidência.

Cada decisão pequena ou grande tem o poder de tornar boa uma estratégia ruim...  ou de destruir uma estratégia razoável. Daí  porque as decisões são o maior diferencial de qualquer função.

Todos os colaboradores tomam muitas decisões no dia a dia. Mas a maioria é fraca. Quando as decisões fortes são tomadas por pessoas despreparadas, a empresa está sob risco terrível. 

É impossível dispor de um sistema que garanta que todos saberão o que decidir a cada instante. Mas pode-se criar uma cultura pela qual os colaboradores aprenderão a tomar decisões certas gradativamente. Isto será uma excepcional vantagem sobre a concorrência.

Treinar é o primeiro passo. Um bom treinamento é aquele que apresenta a empresa aos funcionários de um modo como eles nunca viram antes: aspectos da história, fases de crescimento, propostas realizadas, estratégias, até chegar ao momento presente. Aí se fala de clientes: como são, o que esperam e “o que buscam quando fazem negócio conosco”.

Controlar todo mundo e pensar que por isso todos farão a coisa certa é ilusão. Aprenda que é melhor o seu funcionário sentir-se bem e, por isso, decidir o melhor para a empresa do que dar a ele motivos para se vingar através do atendimento ao cliente. 

Instrução e educação são indispensáveis... muito melhor do que deixar o colaborador adivinhar o que deve ser feito.

Ler Mais

Image

É DESSA CULTURA QUE A SUA EMPRESA PRECISA

Abraham Shapiro

Você quer crescer? Refiro-me à empresa. Aqui vão os três sintomas de que a sua empresa não está organizada o suficiente para atender seus clientes e provocar a satisfação que poderia. 

1º sintoma: Os funcionários pensam que atender clientes seja uma tarefa do departamento de vendas ou marketing.

2º sintoma: A empresa não tem um programa de treinamento que crie e desenvolva um claro entendimento de  “o que é um cliente”, ou que fale francamente quem são e o que esperam do negócio.

3º sintoma: A empresa não reconhece os funcionários que dão tratamento excepcional ao cliente.

Deixe-me explicar por um exemplo. 

Ter o pessoal da contabilidade lidando com papéis, os engenheiros criando projetos e os mecânicos executando montagens  os faz pensar que “atendimento” é tarefa para vendas e marketing.

Porém, qualquer departamento, qualquer área da empresa poderá prejudicar a vida do cliente. Ele fica furioso com um defeito no produto, com o atraso na entrega ou com a nota fiscal emitida errada.  Ele poderá não voltar mais por isso. E não foi culpa do marketing e nem do departamento de vendas. E mais. Talvez nem um desses dois departamentos poderá tomar uma medida que mitigue este fato. 

Percebeu agora o valor de criar e disseminar a “cultura do cliente”? Sem isso empresa alguma cresce hoje em dia. 

Foi-se o tempo de “faça uma ratoeira melhor e você terá fila de compradores à porta da sua fábrica”.

Apesar do trabalho,  nenhum outro investimento será mais saudável e marcante para atingir aqueles resultados que, há anos, você não tem conseguido. 

Ler Mais

Image

VAMOS BRINCAR DE ENTREVISTA DE EMPREGO?

Abraham Shapiro

As empresas estão em busca de talentos.  Já não interessa mais descobrir o que um bom profissional já fez, mas o que ele pode fazer. 

Nas entrevistas de hoje literalmente “vale tudo”. Ninguém mais quer saber daquele método de perguntas tradicionais ou comportamentais. As questões estão cada vez mais invasivas na esperança de que os candidatos se coloquem à prova. Por isso, eles têm de resolver problemas de lógica e são submetidos a situações ardilosas para reagir sob estresse provocado.

Imagine que você é o candidato e o seu entrevistador lhe propõe o seguinte: 

“Você está amarrado à sua cadeira. Aqui está um revólver com o tambor vazio. Eu coloco duas balas, fecho o tambor e giro. Coloco o revólver na sua cabeça e puxo o gatilho. Uau! Você ainda está vivo, sortudo! E agora, antes de discutirmos o seu currículo, vou repetir a ação. Você prefere que eu gire o tambor ou que simplesmente puxe o gatilho?”

As empresas se cansaram de pessoas que escrevem, por exemplo, “gerente” em seus currículos e mal sabem fazer um planejamento, um plano de ação ou uma abordagem válida a um cliente potencial. 

Elas querem avaliar a capacidade realizável sob demanda imediata  mais do que apenas potenciais ou formação acadêmica, como se fez até recentemente.

A boa notícia é que o revólver daquela entrevista é imaginário. 

A má notícia é que o futuro das carreiras profissionais passou a depender de alguém que brinca de revólver imaginário. 

Então...  um bom currículo sozinho já não faz mais nada.

Ler Mais

Image

ESCOLHA QUEM TEM MAIS A PERDER

Abraham Shapiro

Propagandas muitas vezes confundem. Há empresas que abusam da passividade dos expectadores. Criam informações para causar impressões exageradamente positivas.  Ninguém confere mesmo!

Um repórter perguntou a um famoso matemático: 

- “Alguma vez o senhor já se deparou com um problema insolúvel na matemática?” 

- “Sim” – responde o entrevistado. “Quando acompanho os anúncios na televisão não entendo como 85% dos dentistas recomendam determinado creme dental, 92% recomendam outro e 95% recomendam um terceiro!”

Eu ministro consultoria a uma indústria do segmento alimentício. É uma média empresa. Está no mercado há sessenta anos. Seu principal concorrente tem dez ou doze anos. Ambas as empresas têm pontos positivos ao longo de sua história. Mas percebi que não muitos clientes optam pelo benefício de negociar  com uma indústria de sessenta anos porque tem sessenta anos. E deviam.

Quantas empresas brasileiras permanecem saudáveis ou vivas por tanto tempo? Quantas mantêm o foco em suas atividades? 

Sessenta anos no mercado, modernizando o processo produtivo, melhorando a qualidade dos produtos e tudo o que as tendências mais rigorosas de consumo exigem é, sem dúvida, um certificado de garantia “mais que perfeito” de força e sustentabilidade de marca.

O concorrente pode ser bom. Mas a empresa de 60 anos é melhor.

Não ceda a sua decisão a slogans e outros joguetes de quem nada tem a oferecer senão boas e bem-humoradas propagandas com efeitos especiais. Opte por quem é mais forte. Escolha o mais antigo e exercitado em honrar compromissos, até porque, além de tudo, ele tem mais a perder.

Ler Mais

Image

QUE TEMPOS SÃO ESTES?

Abraham Shapiro

Tenho certeza de que você está trabalhando para fazer da sua empresa um negócio próspero. Porém, se ela não tem nada de especial ou se parece com todas as outras, você ganhará cada vez menos. Pode escrever.

A principal característica do mundo de hoje é a diferença. Não importa se você está em S. Paulo, no Amazonas ou na China. A nova realidade é: mude ou você vai morrer! Traduzindo: prazo de validade curto... e o tempo passando rápido!

Não há como sobreviver sem mudanças sérias no modelo de gestão, na relação com o cliente e com funcionários, na concepção dos negócios e produtos e tudo mais.

Observe e entenda. 

Concorrência, por exemplo, não é mais algo que se estabelece em termos de “o mais forte” dominando “o mais fraco”. Hoje, é a agilidade que manda, isto é, “o mais ágil” é que supera “o mais lento”.

Comprar melhor, vender melhor, relacionar-se com base em valores, surpreender o cliente e tratá-lo com exclusividade...  são alguns dos aspectos mais contundentes desta nova era.

Você tem duas opções de se apresentar ao mercado. Ou você se mostra como uma proposta memorável, ou como uma novela chata –  dessas cujo capítulo de hoje a gente esquece  assim que entra o intervalo.  A escolha real consiste em optar entre “continuar a ser comum”, ou “tornar-se alguém sem igual”. 

Se a sua empresa vai mal, verifique se o maior problema não está nos conceitos e preconceitos sobre os quais você tem determinado os caminhos a seguir.  

Ler Mais

Image

YOUTUBE - FAÇA ALGO POR SI MESMO

Abraham Shapiro

Cooperação é uma característica maravilhosa.  Todo mundo devia saber que altruísmo é o contrário de egoísmo, mesmo vivendo em um mundo onde os egoístas usam nomes bonitos e diferentes para amenizar ou justificar seu jeito individual de agir e ser. 
Talvez seja esta a razão porque voluntariado é tão fraco no Brasil.

Graças a D-us existem muitas pessoas que se voluntariam e cedem seu tempo e esforço em favor de causas justas. Mas a proporção de voluntários sobre quantos habitantes somos é vergonhosamente desprezível. E a coisa chega a ponto das pessoas não colaborarem nem quando elas mesmas são as maiores ou as primeiras beneficiadas. 

Eu produzo conteúdo útil para a formação e o treinamento de funcionários em todos os níveis na empresa e os publico aqui neste blog, em Podcasts  e em vídeos que  vão para um canal do YouTube. 

Todo este material nasce da minha vivência na solução de problemas reais em empresas e no dia a dia. É gratuito e está disponível a todos interessados. 

Os vídeos, em especial,  têm o potencial bombástico de abreviar o caminho das pessoas a seus objetivos de carreira e melhorar seu desempenho pessoal.

Basta buscar por “PROFISSÃO ATITUDE”  no YouTube e,  ao assistir qualquer um dos 370 vídeos que lá estão, clicar no botão INSCREVER-SE logo abaixo da tela.

Que tal fazer isso agora e compartilhar esta ação com os seus amigos, colegas e funcionários? 

Ler Mais

Image

O MANIPULADOR ESPERTO E O MANIPULADO TOLO

Abraham Shapiro

O manipulador é um indivíduo perigoso em qualquer estrutura – seja na família, entre amigos ou mesmo na empresa.

Ele reúne algumas características fáceis de identificar. A primeira e maior delas é o prazer que ele sente em ser o centro das atenções. Adora ser aplaudido, deseja o primeiro lugar em tudo e aproxima-se de pessoas de personalidade fraca ou carentes de apoio.

Todo manipulador atua com objetivo de manter sua imagem em conformidade a suas metas pessoais.  Ele se preocupa em parecer-se bom, justo e imparcial em seus julgamentos, mas o resultado de seus planos é pautado sempre pela contradição destes princípios, isto é, por meio de maldades, injustiças e parcialidade em favor dos que “comem em sua mão”.

Conheço um gerente que, vira e mexe, corre à sala de seu diretor para contar-lhe fatos. Não meras atualizações ou fofocas – o que poderia ser depreciativo.  O que ele leva são as versões pessoais de ocorrências cuja verdade o colocaria sob risco se viesse à tona. Esta conduta, aliás, é o mais autêntico exemplo de como age o manipulador: sempre disfarçado por boas intenções.

O mais grave dos efeitos, no entanto, se dá quando o diretor deixa-se levar por esta manobra. Se sim, mais do que manipulado, ele mostra-se despreparado e fraco.  Chamá-lo de fantoche seria uma qualificação branda. Talvez a mais realista fosse: idiota. 

Ler Mais

Image

O MEU AMIGO VENDEDOR WALTER LUZ

Abraham Shapiro

Tive um amigo chamado Walter Luz. Ele era vendedor. Na entrada do ano 2008, ele enviou-me um e-mail que, ao reler casualmente dia desses, achei oportuno trazê-lo a vocês. 
Aqui vai:

Amigo Shapiro,

Como profissional de vendas, sei que sou a pessoa mais importante do mundo dos negócios porque nada acontece em qualquer empresa até que alguém venda o que ela produz. Isto me deixa muito feliz. 

Sabe o que eu quero para o Ano Novo?

Quero manter meus atuais clientes pela vida toda. Sei que os concorrentes estão de olho neles. Então eu vou agir pra preservar essa fidelidade a toda prova.

Quero criar mais relacionamentos e conquistar novos clientes. Ajudá-los com ideias que eles possam usar para ter lucro. Eu tenho me esforçado pra ser melhor nisso. Sabe como? Eu não saio de casa sem me planejar, sem organizar todos os itens da maleta e sem inspiração.

Quero ficar conhecido pela minha boa reputação.

Vou ler mais e ver muito menos tv. 

Vou mudar tudo o que for comum em mim porque não quero ser e fazer o que todo mundo faz.

Vou agir com mais coragem e encarar qualquer rejeição ou contrariedade com criatividade.

Eu já levanto cedo, mas vou antecipar quinze minutos para bater a concorrência,  porque o meu sucesso depende de dedisposição.

Assumo e continuo assumindo todas as responsabilidades perante a empresa e perante os clientes sem tirar o corpo fora.

E quando alguém me perguntar: “Oi, Walter, como vai?”, eu responderei: "Prosperando!"

Que  lição maravilhosa.  Não preciso dizer que o Walter sempre foi um sucesso. Hoje todos vocês souberam por quê! 

Ler Mais