NÃO SOFRA EM VÃO

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Dois amigos estavam hospedados num mesmo quarto de hotel.  Já deitados para dormir, um deles falou desde sua cama:

- “Uau, está quente aqui. Preciso de mais ar para pegar no sono”.

Levantou-se, e abriu a janela.

Minutos depois, o outro disse sentir frio. Foi e fechou-a.

Isso continuou durante algum tempo: um abria a janela e o outro fechava.

De repente, o homem que queria mais ar ficou nervoso e, no escuro,  simplesmente atirou um pé de sapato na direção da janela. O som de vidro quebrado indicou que a janela estava definitivamente aberta, e assim continuaria pelo resto da noite.  Ele logo adormeceu, satisfeito, enquanto o outro se virava de um lado para outro na cama preocupado com o frio que sentiria e amargurado pela derrota na questão, calculando que, a essa altura, nada mais podia fazer. Passou a noite acordado, frustrado e raivoso.

Quando amanheceu, ambos se surpreenderam. Não era a janela que estava quebrada,  mas o espelho que ficava ao lado. Os dois se decepcionaram.

Agora pare um instante e reflita neste caso.

Quantas situações da vida nada mais são que frutos do nosso pensamento!?! Não seria mais inteligente conhecer os fatos antes de reagir sobre eles?

Saia fora de sentir-se vítima das circunstâncias. Conheça, mensure, certifique-se de tudo o que for possível e só depois defina a sua opinião.

Sofrer é, em si mesmo, algo indesejável e muitas vezes inútil. Sofrer por mero efeito da imaginação é muito pior.

Compartilhe esta publicação: