PADRONIZAR OU PERSONALIZAR?

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

Três informações muito atuais. Vamos lá:

-  4 milhões de pessoas visitam uma cafeteria da Starbucks por semana.

-  Se o Facebook fosse um país, ele teria a 11ª maior população mundo.

-  Um consumidor brasileiro decide o que vai comprar em 2,6 segundos, em média.

O que elas significam? 

Sabe o que? Aqui vai. 

Você e o seu pessoal precisam tratar os clientes de modo cada vez mais PERSONALIZADO e NÃO PADRONIZADO a fim de vencerem a concorrência fenomenal que só cresce contra cada negócio neste planeta.

Padronizar é tratar os clientes todos do mesmo modo. 

Personalizar corresponde a dar um tratamento individual a cada um, como faz um alfaiate. É o mesmo que customizar.

Se isto lhe interessa, saiba que você terá de dedicar recursos. A começar em conhecer o seu cliente efetivo e o cliente potencial.

Acha difícil? Hoje em dia é melhor “conhecer bem” poucos clientes do que “conhecer mais ou menos” muitos deles. É maior vantagem satisfazer os desejos reais dos seus compradores do que imaginar que você e a sua empresa estejam resolvendo problemas que supõem ser o motivo porque compram os seus produtos ou serviços.

Na verdade, o sucesso está no equilíbrio entre padronizar e customizar o atendimento. Ou seja: padronize a busca de novos clientes e ao conquistá-los atenda-os de modo pessoal. 

É um desafio grande, concordo. Mas resulta imensos lucros. 

Compartilhe esta publicação: