O QUE É SER CONSULTOR

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

Um homem está sentado na sarjeta, junto ao semáforo, com uma máquina de escrever ao colo. Passa um senhor e lhe diz:

- “Ei, rapaz. O hospício é ali adiante.”

- “Sim” – responde o homem. – “Mas a minha empresa é aqui.”

Como consultor, não foram poucas as vezes em que empresários me contrataram para que eu dissesse o que lhes era conveniente. Mas a vida e a experiência me ensinaram que confiança se constrói dizendo a verdade, e não o que as pessoas querem ouvir.

Ninguém precisa de um especialista apenas para confirmar suas expectativas. É claro que isso é possível, apesar de totalmente dispensável. 

O trabalho da consultoria para empresas consiste em investigar a causa de suas fraquezas a ajudar a convertê-las em forças. É apontar onde estão e quais são as oportunidades que irão adicionar valor ao negócio. As pessoas de dentro da organização não fazem isto porque têm afazeres demais que as impedem de ver amplamente por si mesmas. Daí a importância da consultoria.

No entanto, ter um consultor apenas para confirmar modelos ou decisões pode ser um desperdício de recursos, além da perda do potencial de encontrar novas perspectivas.

As melhores experiências que já vivi como consultor foram aquelas em que eu consegui fazer as pessoas olharem mais longe do que eram capazes até então. É possível e sabemos como fazê-lo. Começo atuando em busca da meta de ajudá-las a resolver alguma situação pontual, mas invariavelmente o processo as faz  progrredir a ponto de descobrirem um novo jeito de fazer seus negócios ou função e, assim, saem do modo eficiente em que já atuam e atingem níveis de eficácia. 

São estes resultados que me fazem amar a consultoria e, mais ainda, ser consultor!

Compartilhe esta publicação: