COMO MUITOS CONFLITOS NASCEM

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Conflito é um defeito de muitas empresas. Principalmente na familiares.

Uma das maiores fontes de conflito é o ataque à pessoa em vez da opinião que ela está dando, com a intenção de desviar a discussão e desacreditar sua proposta.

Por exemplo.

- “Você não é executivo. Por que não dá atenção aos assuntos da sua área?”

O fato de alguém não ser executivo não tem qualquer impacto no mérito de seu argumento – a não ser num caso em que somente executivos possam estar corretos sobre o assunto. Portanto, isso não reforça em nada a posição do atacante.

Certa vez, ouvi um vereador fazer considerações sobre índices de criminalidade de seu município. Ele foi cinicamente cortado por alguém que lhe disse:

- “Você não está nem um pouco preocupado em reduzir o crime na cidade. Você só quer votos.”

Mesmo que uma pessoa se beneficie – neste caso, com votos – com seu argumento, isso não significa que a ideia seja ruim ou incorreta.

Outra situação: O Carlos diz: “O Alfredo está errado porque não tem integridade; pergunte a ele por que foi demitido de seu último emprego”. Ao que Alfredo retruca: “Que tal falarmos do bônus polpudo que você recebeu ano passado, apesar dos cortes de metade do pessoal na sua empresa?”

Percebe que, em todos estes casos a discussão foi completamente desviada?

Vou resumir a conclusão. Esse tipo de saída é golpe baixo. O sujeito que lançou mão deste recurso acaba de demonstrar que não tem condições de prosseguir na lógica, por isso, apela para a grosseria como tábua desalvação!

Compartilhe esta publicação: