CONSCIÊNCIA E PROPÓSITO

Image

Abraham Shapiro

Eu convivo com pessoas que, não poucas vezes, se envolvem a tal ponto em projetos em suas  empresas que, depois de algum tempo,  nem se lembram mais porque começaram e os objetivos a serem buscados.

Quase todo mundo tem metas a cumprir e uma lista de atividades que precisa realizar. Algumas dessas metas e tarefas podem parecer inatingíveis por várias razões:  talvez faltem recursos, talvez exijam demais esforço, ou falte tempo hábil.

Mas existe uma categoria de metas que não atingimos porque não temos visão focalizada. Exatamente. Elas são como uma foto desfocada.

Eu já me empolguei com ideias que, passado um tempo, nem sabia por qual motivo trabalhei nelas.  É horrível, mas acontece.

Você sabia que uma ótima foto depende mais do ângulo de captação do que da beleza da paisagem? O ângulo é que registra o impacto real da paisagem ou da cena. Mas para conseguir isso, os grandes fotógrafos fazem algo que pode parecer estranho. Eles param, olham bem e pensam no objetivo porque querem captar aquela imagem. Só depois é que se arriscam a clicar.  

Quando focalizamos as nossas visões, nós nos damos um direcionamento, um propósito.

Compreender o motivo da nossa meta para depois traçar um mapa de como atingi-la é fantasticamente superior a simplesmente sair fazendo – por mais boa vontade e motivação que se tenha. Aí está o mais genuíno “pulo do gato” para o sucesso na vida e no trabalho!

E então? Isso toca a sua sensibilidade? Vai querer? 

Então pratique!

Compartilhe esta publicação: