Já sabe o que falar? Ainda falta o principal.

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Comportamento é tudo! Comportamento ergue ou derruba; humilha ou exalta; faz viver ou mata.

Alguém certa vez me disse que as crises entre pessoas nunca dizem respeito a “o que se fala”, mas a “como se fala”.

Por exemplo. É óbvio que o gestor deve corrigir seus subordinados. É indispensável e importante.  O problema é que o clima de paz ou guerra que se seguirá à correção depende de como ele fará a correção.

Corrige-se com cautela, com respeito e consideração.  Ataca-se a atitude errada –  jamais a pessoa. Não é fácil. Nem simples.  Requer o desenvolvimento desta habilidade, autodomínio e, sobretudo, conhecimento pleo por parte do gestor – a fim de que corrija com sabedoria.  E lembre-se: isto se desenvolve.

Numa reunião, um funcionário apresenta um dado.  O chefe suspeita de que não esteja correto. Uma situação seria dizer:

- “Ei? De onde você tirou isso? Está totalmente furado!”

Outra seria:

- "Desculpe-me. Você tem certeza deste dado? Não está claro pra mim. Você se incomoda de averiguarmos juntos após a reunião?"

Compare os dois cenários e diga qual tem maior chance de produzir benefícios – para o funcionário, para o gestor, para empresa, para o universo...

Um sábio disse: “Expor alguém à vergonha é semelhante a derramar seu sangue.”

Não se trata de liderança e nem de busca por admiração, mas de respeito e amor à paz. Porque a paz é tudo de bom! E promovê-la não tem preço.

Compartilhe esta publicação: