GASTE OU POUPE DINHEIRO... MAS RACIONALMENTE!

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Blog Profissão Atitude

“A cada pequena decisão que tomamos, como comprar um café na padaria, deveríamos pensar no que estamos abrindo mão no futuro com aquela compra." 

"Queremos café todo dia ou juntar dinheiro para comprar um carro?"

Parece simples, mas o nosso cérebro não foi feito para esse tipo de decisão, que na verdade é complexa. Quem explica isso é um dos maiores especialistas em Psicologia Econômica da atualidade, o israelense Dan Ariely. Ele diz que as decisões sobre dinheiro são irracionais.

Veja outras considerações de Ariely:

“O cartão de crédito no Brasil, diz Ariely, tem uma taxa de juro inimaginável. Caso seus usuários atrasem o pagamento, são obrigados a pagar muito mais caro por tudo que compraram, o que acaba acontecendo com muitas pessoas. Do ponto de vista econômico, aceitar este juro é irracional. Mas existem fatores no pensamento humano que não ponderam isso.

As férias ocorrem uma vez por ano e conseguimos ponderar a maior parte dos fatores envolvidos. O problema está nas decisões que acontecem com frequência, como as pequenas compras diárias e a escolha do que vamos comer. Não conseguimos calcular se vai faltar dinheiro para comprar um carro ou se determinada refeição vai influenciar na nossa dieta. Por isso há tantas pessoas endividadas.”

A tese de Ariely nos convida a pensar mais e melhor quando chega o fim do ano. Compre. Festeje. Mas pondere. Otimize os seus recursos. E esforce-se para que, depois do outubro rosa e do novembro azul, você não tenha um janeiro vermelho... criado pelo imenso e proibitivo rombo nas suas finanças durante o mês de dezembro.

Compartilhe esta publicação: