MARKETING NÃO É APOSTA DE SORTE

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Decisões de marketing não poucas vezes acabam não dando o resultado esperado. Mas as pessoas envolvidas dão explicações. E sempre não passam de desculpas.

Para mim, a única coisa boa e que realmente interessa de qualquer ação de marketing é o resultado.

Quando uma decisão de marketing é ruim? E por que mesmo sendo ruim ela acaba sendo tomada?

Em primeiro lugar é preciso dizer que decisões ruins de marketing são aquelas baseadas apenas na intuição e na inclinação pessoal.

Muitas empresas lançam campanhas publicitárias respaldando-se apenas no “instinto” de que serão um ótimo programa. Mas jogam dinheiro fora.

Marketing tem que ser uma mistura de arte e ciência. E nada, além disso.

A Coca-Cola é um bom exemplo. Nos anos 1980 e 90, lançou inúmeros produtos novos. Nenhum bem-sucedido. Lançou “n” campanhas publicitárias sem sucesso algum. Por que não dedicaram mais tempo e dinheiro para descobrir que novo produto sairia bem ou que campanha teria real impacto sobre o mercado em vez de trabalhar apenas com base na intuição?

O guru Michael Porter diz: “Estratégia tem a ver com fazer as coisas de modo diferente dos nossos concorrentes”. Com base nele, eu afirmo sem medo de errar que as empresas não têm estratégia. Quase todas estão brincando de seguir o líder. E quem vai atrás do líder está se guiando pela intuição.

A tragédia deste fato é que todos nós temos mais ou menos as mesmas intuições. Daí, o que devia ser marketing acaba sendo uma aposta de loteria.

Compartilhe esta publicação: