PARA QUÊ EXISTEM AS EMPRESAS?

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Tem empresa demais obcecada por dinheiro. Parecem mais interessadas em vender e ter lucro do que em clientes. De onde pensam que os lucros vêm?

De que adianta um diretor estar o tempo todo preocupado com seu cargo e com as metas dos vendedores se não lhe sobra tempo algum para pensar em clientes?

Imagine uma empresa feita para atender, projetada para melhorar a vida das pessoas em algum aspecto específico. Isto não significa e jamais significará que tenha de ser uma instituição de caridade.  É justo que  tenha lucro e sucesso.

Eu sou consultor de empresas a fim de ajudá-las a vender mais e a ganhar dinheiro.  E confesso que adoro quando encontro empresários preocupados com o atendimento, em fazer bem à gente  que se beneficia de seus serviços ou produtos e que essa gente pague bem por isso.  Não é exatamente este  – ou deveria ser – o propósito de todo negócio – seja emissora de tevê, concessionária de veículos, agência de viagem ou hospital?

Eu e o resto dos habitantes do planeta queremos receber aquilo por que pagamos em qualquer estabelecimento comercial. Cliente algum quer ser enganado ou ficar em segundo plano. Por isso, ele se sentirá muito melhor ao constatar este esforço por parte da empresa do que vê-la fazendo tudo para apenas ser a maior ou a melhor da cidade.

O consumidor se derrete todo pela empresa cuja proposta o ajude a fazer coisas que ele nunca pensou serem possíveis. Ele voltará para comprar mais... muitas vezes!

Compartilhe esta publicação: