QUAL DOS DOIS É VOCÊ?

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Li um livro que conceituou dois tipos diferentes de personalidade:

- o “Sabe-tudo” e

- o “Aprendiz”.

O sabe-tudo é categórico, crítico, dogmático, irresponsável e arrogante. Pensa saber o tempo todo o que os outros devem fazer e não poupa críticas contra os que “não fazem o que devem”. Ele nunca tem culpa; os outros, sim. É um expectador por excelência. Não joga futebol, por exemplo, mas assiste, e sente-se seguro para dar todos os palpites. Nada faz para que seu time ganhe, porém, responsabiliza os jogadores, o técnico, o juiz, os adversários, o clima, a sorte e tudo o que for possível se seu time perder.

O “aprendiz” é diferente. Trata-se de um sujeito consciente de que existem fatores fora de seu controle e é por isso que se concentra nas variáveis que ele pode modificar. A fonte de sua autoestima está no sucesso em longo prazo. Daí ele não buscar aquela típica gratificação imediata de “ter razão”.

Se uma chuva cair sobre um sabe-tudo e um aprendiz e ambos chegarem ensopados ao escritório, o sabe-tudo dirá: “A chuva nos pegou de surpresa”. E você ouvirá o aprendiz falar: “Eu não consultei a previsão do tempo e nem pensei em trazer o guarda-chuva”. Enquanto o primeiro joga a culpa na chuva e se considera vítima das circunstâncias, o segundo assume a responsabilidade de não ter-se informado suficientemente, trazido seu guarda chuva e se enxerga como protagonista.

Eu estou lhe provocando, caro leitor ou leitora. Espero que você reflita sobre as suas atitudes pessoais  e conclua em qual dos dois perfis você se enquadra.  Depois, gostaria imensamente que você adotasse medidas para adequar-se ao comportamento “aprendiz” ou, quem sabe, para melhorar os critérios de seleção de funcionários na sua empresa, já que o mundo tem “sabe-tudo” demais – e, desgraçadamente, em todas as áreas.

Compartilhe esta publicação: