COMO CURAR DEFINITIVAMENTE O ESTRESSE DO TRABALHO

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Pessoas que trabalham sob pressão buscam tirar para si um tempo para relaxar e distanciar-se de tudo, já que acreditam ser este o procedimento padrão para aliviar os efeitos da tensão.

Uma pesquisa publicada no Wall Street Journal menciona clara e objetivamente que um ciclo de forte tensão seguido por uma relaxação absoluta não faz mais que prejudicar a saúde física e mental de quem sofre estresse crônico.

Relaxar, em si, não cura a tensão. A única receita que ajuda a resolver realmente o estresse do trabalho é tornar-se eficaz frente às situações que podem produzir tensão, e executá-las com total domínio. Em português simples e fácil: “treinar”, “superar as deficiências”, “desenvolver expertise”.

Além de tudo, melhorar o desempenho se traduz em qualidade de vida.

Esta é mais uma das grandes confusões no  pensamento das pessoas causada pela distância dos conceitos importantes. Isso ocorre em muitas áreas da vida.

Pensemos, por exemplo, na liberdade. O que é a liberdade? O senso comum diz: “é estar livre de preocupações, isento de dar atenção e das cargas normais do dia a dia”.  No entanto, liberdade, de fato, significa ter a capacidade de usar o livre-arbítrio para se desenvolver e ser melhor continuamente.

A confusão de conceitos sobre a liberdade – é só um exemplo – faz que exista uma multidão de pessoas escravizadas pelo interesse único de satisfazer a opinião da sociedade,  enquanto outras sabem viver sua liberdade de modo pleno, mesmo trabalhando em ritmo alucinante.

Voltando ao tema “estresse”, trabalhar não faz mal a ninguém.  Não ser eficiente, sim, faz muito mal.

O poder fantástico da vida em conformidade ao propósito de estarmos aqui e agora não se encontra em “o que fazemos”, mas em “como fazemos” e, depois, em produzir valor pelo bom desempenho. 

Compartilhe esta publicação: