Evite a autopiedade... a qualquer custo!

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Em tempos de crise econômica parece que o número de pessoas com autopiedade cresce exponencialmente. ‘Ter pena de si mesmo’ às vezes é confortante. Porém, há um perigo por trás disso.

O que, de fato, é a autopiedade?  É um consolo disfarçado. Chega devagar, coloca-nos como vítimas de uma situação, agrada o nosso ego, exalta as nossas qualidades, estampa os defeitos dos outros e camufla os nossos.

E isso é bom?

Bem, a autopiedade é prima-irmã da autodestruição. E sabe como ela “fala” com a pessoa? 

- “Você é assim. Olhe como tudo vai mal. Você está pior do que qualquer outro no mundo.  Tudo está tão ruim para você e é impossível mudar. Como não há nada a fazer, você está livre da responsabilidade de limpar ou arrumar a situação. Ninguém poderá culpá-lo por nada.”

Assim é que a autopiedade faz. Ela mente. Sabe por quê? Todo ser humano tem o poder de “arrumar sua própria bagunça”, desde que tente e se esforce. E além  do mais, ela rouba os dias que você poderia viver com alegria em plenitude.

Vá para longe disto. Mude a sua situação. Não tenha pena de si.   Esforce-se. E o que não conseguir realizar sozinho, busque ajuda. Mas prospere. Melhore. Melhore a  cada dia mais.

Compartilhe esta publicação: