A VERGONHA DE FALAR COISAS SEM SABER

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Certa vez, um diretor chegou até mim e solicitou-me que lhe desse um feedback de 360 graus a seu respeito. Eu me surpreendi com o pedido porque demonstrava que ele não fazia ideia alguma do que me pedia.

Aliás, isso é típico na nossa sociedade, especialmente em empresas. O pessoal não estuda, mas quer parecer bem informado; ouve um fulano qualquer citando, por exemplo, feedback de 360 graus, gosta da expressão, e sai por aí cometendo dois grandes pecados –  o primeiro:  não perguntar a fim de  saber; e o segundo: não pesquisar.

Ele/ela acha que sabe, e em seguida sai por aí falando como se dominasse o tema. Um dia, cai do cavalo e passa vergonha desnecssariamente.

Em rápidas palavras, feedback de 360 graus não advém de um só personagem, mas de todos aqueles com quem a pessoa se relaciona na empesa - ou em qualquer sistema de que faça parte. Ele é a soma dos feedbacks emitidos em todos os níveis do organograma - acima, abaixo e "dos lados"  do colaborador em referência. Há empresas que acrescentam, até, fornecedores, parceiros e outras instituições externas com alguma relação com o fulano.

Agora que você já sabe, por favor, use o conhecimento mínimo corretamente. Por isso, agora e sempre será prudente pesquisar um pouco para saber mais.

Compartilhe esta publicação: