O PROBLEMA É O CLIENTE

Image

ABRAHAM SHAPIRO para o Portal Profissão Atitude

Numa produtora de vídeos, o editor cometeu uma série de falhas. Quando o chefe constatou os vários defeitos, questionou o funcionário sobre o que havia acontecido. O rapaz apresentou uma avalanche de desculpas e concluiu dizendo que o problema não estava nele e nem nos demais colegas que faziam parte do projeto, mas sim no cliente.

Sem acreditar no que acabara de ouvir, o chefe pediu que repetisse. E o funcionário novamente disse:

- “O problema é o cliente!”

Não sei com você, mas isso mexe com os meus nervos.

Para quê existe qualquer negócio neste planeta? Phillip Kotler, um dos papas do Marketing, responde: “De modo bem simples, podemos dizer que um negócio supre necessidades lucrativamente”.

De quem seriam estas necessidades? Ora. São as necessidades dos clientes.

Sem clientes negócio algum existe ou subsiste. Mas aquele editor de vídeos chegou ao cúmulo de dogmatizar que “o problema é o cliente”.

Creio que, do jeito como a concorrência anda brutal, os negócios escassos e as margens apertadas, muito em breve chegará o dia em que um doido que afirme uma insanidade dessas será surrado em praça pública. E a meu ver, este aí até que merecia já.

Mas enquanto estúpidos vagueiam impunes a dizer tolices por aí, minha dica ao chefe deste pseudo-profissional  é que o demita sumariamente e lhe pague todos seus direitos, já que a lei deste país não chegou à maturidade de reconhecer que o desrespeito à “majestade do cliente” é  situação inegável e legítima de demissão por  justa causa!

 

 

Compartilhe esta publicação: