PROFISSIONAL INSENSÍVEL

Image

Abraham Shapiro

Eu esperava que em tempos de crise econômica nacional as pessoas se tornassem mais tolerantes e pacientes. Mas não é o que vejo. 

Em muitos lugares que frequento existe gente reclamando do patrão, de treinamentos na empresa, dos processos, dos relatórios, dos colegas, do salário e até, sem exagero, dos clientes. Você acredita?

A culpa é sempre de alguém. Ou de algo. Esta é a naturza humana. 

Ao mesmo tempo,  quase nunca encontro pessoas que dizem de si mesmas: “Preciso ser mais produtivo!”; “Quero fazer um curso para aumentar a minha eficiência” ou “Tenho sido egoísta e preciso melhorar”.

Não! A culpa do insucesso é sempre do outro.

Sabe. Um pouco de autocrítica é bom em qualquer situação. Não culpar-se ou condenar-se – jamais! Porém, conhecer os nossos pontos fortes a fim de reforçá-los e os fracos para melhorá-los é um dever profissional. Mais que isso,  deve ser uma exigência da vida. 

Por favor, você que me lê, atente-se para este alerta e me desculpe se eu não for delicado.  Aqui vai: “Não deixe que o seu tempo na empresa lhe faça tão insensível a ponto de esquecer-se do seu tempo sem empresa.” 

Invista em avançar, melhorar, progredir e desenvolver.  O homem é como a terra. Quando não produz bons frutos, produz mato e ervas daninhas. 

Faça a sua escolha e decida como você deseja prosseguir. 

Compartilhe esta publicação: